Sociedade | 08-11-2019 16:03

Regras para bem-estar animal voltam a ser bem acolhidas na Feira da Golegã

Regras para bem-estar animal voltam a ser bem acolhidas na Feira da Golegã

Circulação a cavalo ou com carros de cavalos volta a estar proibida entre as 02h00 e as 07h00.

A Câmara da Golegã voltou a introduzir regras que visam o bem-estar animal e garantir a segurança e tranquilidade das pessoas durante a Feira Nacional do Cavalo e de São Martinho, na Golegã. O presidente da Câmara da Golegã, José Veiga Maltez, refere que as regras introduzidas – com a proibição de circulação a cavalo ou carros de cavalos entre as 02h00 e as 07h00 e a proibição de circulação de atrelagens entre as 17h00 e as 21h30, nos dias 8, 9 e 10 de Novembro – estão a ser muito bem acolhidas e não tem havido protestos.

A decorrer até segunda-feira, 11 de Novembro, o certame, que alia a secular Feira de São Martinho, a 44.ª Feira Nacional do Cavalo e a 21.ª Feira Internacional do Cavalo Lusitano, atrai milhares de pessoas, muitas delas estrangeiras.

Recorde-se que durante a edição de 2018, primeiro ano de introdução das regras, um grupo de pessoas a cavalo, algumas das quais empunhando bebidas alcoólicas, juntaram-se já de madrugada para a realização de um vídeo a colocar no Facebook, para contestar as regras.

O grupo deslocou-se até junto da casa do presidente da câmara e começou a assobiar e buzinar à medida que ia empunhando cartazes. Na altura, Veiga Maltez admitia que ia apertar mais as regras na edição seguinte do certame e referia que o problema é que muitos ainda julgavam que a Golegã é o ‘faroeste’, defendendo que quem vive na vila tem direito a descansar e os animais têm de ser protegidos.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1429
    13-11-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1429
    13-11-2019
    Capa Médio Tejo

    Cavaleiro Andante