Sociedade | 29-11-2019 12:30

Requalificação da villa romana de Rio Maior atrasada

Município concedeu mais uma prorrogação do prazo ao empreiteiro.

O prazo para conclusão da empreitada de requalificação da Villa Romana de Rio Maior voltou a sofrer um adiamento, sendo agora a data de 20 de Dezembro de 2019 para fim dos trabalhos. O executivo camarário aprovou a segunda prorrogação graciosa do prazo por mais 31 dias, conforme pedira o empreiteiro. Dificuldades na execução da vedação e condições climatéricas adversas justificaram a proposta. É a última prorrogação graciosa que o executivo. Caso o prazo não seja cumprido pela empresa, serão aplicadas penalizações previstas contratualmente.

Esta foi a segunda extensão de prazo da empreitada concedida pelo município. Em Setembro tinha sido aprovada a prorrogação do prazo por mais 60 dias. Uma medida justificada na altura com a duração dos trabalhos de arqueologia para lá do período previsto, bem como com a necessidade de adaptação e compatibilização de revestimentos da fachada. O prazo para conclusão da empreitada deslizou então para dia 19 de Novembro.

O preço base do concurso para requalificação da villa romana foi de 560 mil euros mais IVA e o prazo de execução da empreitada era de 365 dias. A autarquia previa que a obra se repartisse entre os anos de 2018 e 2019. A villa romana de Rio Maior é um espaço classificado (pelo que a intervenção foi feita em articulação com a Direcção-Geral do Património Cultural) e o objectivo da obra é valorizar e tornar visitáveis os vestígios do que terá sido uma habitação da época romana e os achados reunidos e guardados ao longo dos anos, entre os quais azulejos.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1433
    21-11-2019
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1433
    21-11-2019
    Capa Vale Tejo