Sociedade | 06-12-2019 07:00

Polícias e comando de Santarém desentendem-se por causa de gratificados

Polícias e comando de Santarém desentendem-se por causa de gratificados

Comando da PSP confirma que está a cumprir regulamento nacional e que podem faltar agentes para serviços remunerados.

Os polícias do comando de Santarém estão envolvidos numa confusão por causa das escalas dos gratificados, serviços pagos fora do horário normal. Devido a reclamações por causa das escalas de serviço de cada agente que se disponibiliza para fazer estes trabalhos, o comando mandou aplicar o regulamento nacional, que diz que tem de haver um intervalo de duas horas entre a saída do turno policial e a entrada para os gratificados.

O presidente da Associação Sindical dos Profissionais de Polícia (ASPP/PSP), Paulo Rodrigues, considera que a norma também permite excepções e que os comandos adaptem o exercício dos gratificados consoante as especificidades e realidades próprias de cada zona.

Houve pelo menos dois agentes que contestaram a forma como estavam a ser elaboradas as escalas dos gratificados. Com a ordem de se cumprir o regulamento à risca, têm faltado polícias para fazer a segurança, em alguns períodos, ao hipermercado Pingo Doce, à estação da rodoviária e fiscalização dos parques de estacionamento.

O Comando Distrital da PSP de Santarém, em declarações a O MIRANTE, esclarece que está a cumprir as regras e procedimentos definidos pela Direcção Nacional da PSP, reconhecendo que “podem surgir situações em que não seja possível satisfazer a totalidade das requisições”.

*Notícia desenvolvida na edição semanal em papel desta quinta-feira

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1474
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1474
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo