Sociedade | 14-01-2020 17:10

O estranho caso do abate de 40 árvores no Patacão em Alpiarça

O estranho caso do abate de 40 árvores no Patacão em Alpiarça

Presidente da câmara vai levar assunto à Secretaria de Estado do Ambiente, após ter feito queixa há meses à Agência do Ambiente

Alguém cortou quarenta choupos no Patacão, nas margens do Tejo, em Alpiarça, numa área de domínio público hídrico, sem que a situação fosse detectada. A Câmara de Alpiarça só deu pela situação quando o abate estava consumado e enviou de imediato uma queixa para a Agência Portuguesa do Ambiente, até porque as árvores se encontravam numa área tutelada pelo Estado, confinante com uma propriedade privada.

O corte foi feito em Abril de 2019, mas a câmara, segundo garante o vereador Carlos Jorge Pereira, ainda não obteve qualquer informação da Agência. O assunto vai ser abordado esta quinta-feira numa reunião que o presidente da autarquia, Mário Pereira, tem na secretaria de Estado do Ambiente para tratar de outros assuntos.

No local onde estavam as árvores, na extrema com a propriedade privada, funcionou uma unidade de extracção de areia, há cerca de quinze anos. Foi a instalação do areeiro, autorizado pela então Direcção Regional do Ambiente, que levou a que fossem plantadas as árvores, por exigência do município. A chamada cortina arbórea tinha por objectivo reduzir os impactos da exploração.

* Mais informação na edição semanal em papel

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1439
    21-11-2019
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1439
    21-11-2019
    Capa Vale Tejo