Sociedade | 24-03-2020 12:30

Jovem com paralisia cerebral precisa de cadeiras de rodas

Jovem com paralisia cerebral precisa de cadeiras de rodas

João Miguel Rodrigues reside no Rossio ao Sul do Tejo, Abrantes, utiliza uma cadeira de rodas já com muitos anos e danificada pelo uso.

João Miguel Rodrigues, de 16 anos, está a necessitar urgentemente de uma nova cadeira de rodas. O jovem de Rossio ao Sul do Tejo, concelho de Abrantes, sofre de paralisia cerebral e tem uma cadeira de rodas já com muitos anos e muito danificada. A mãe, Marta Rosário, criou uma página nas redes sociais para divulgar a situação e apelar ao espírito solidário de quem queira ajudar.

A mãe de João trabalha como assistente operacional e recebe o ordenado mínimo nacional. Vive com mais um filho, de 17 anos, a cargo e não tem condições para comprar uma nova cadeira de rodas. Além da cadeira de rodas, cujo custo refere ser de 5.442 euros, diz necessitar também de uma cadeira de banho que custa 1.074 euros.

Marta Rosário diz que já apelou à Segurança Social para que financiasse a compra da cadeira de rodas, mas informaram-na que o processo vai ser demorado. “A cadeira de rodas neste momento tem o assento totalmente estragado e isso já lhe está a causar problemas. Um deles é a nível da anca, tanto que brevemente vai ser sujeito a uma cirurgia naquele local”, conta a mãe a O MIRANTE.

Foi depois de ter entrado em contacto com Ilda Jesus, mãe de Vítor Casola, outro jovem com paralisia cerebral que conseguiu adquirir uma cadeira de rodas nova graças a uma campanha de solidariedade, que Marta Rosário decidiu criar uma página nas redes sociais: “Ajudem o nosso Jokinha”. O objectivo é divulgar as iniciativas e os dados do IBAN da conta solidária para quem queira ajudar.

João Miguel Rodrigues nasceu prematuramente e foi-lhe diagnosticada paralisia cerebral ainda com poucos meses de vida após ter tido uma paragem cardio-respiratória. “Era um alívio vê-lo numa nova cadeira de rodas. Sei que cada dia que passa é bem pior para a saúde do meu filho”, refere a mãe.

Eventos de angariação de fundos cancelados

Após a criação da página no Facebook há poucas semanas, a família já angariou 355 euros e esperava conseguir mais em alguns eventos pela causa do João que, entretanto, devido às recomendações da Direcção-Geral de Saúde, foram canceladas. Entre elas estava uma caminhada e uma noite de fados. Ainda assim, Marta Rosário está optimista e agradece a todas as pessoas que tiveram a iniciativa de realizar as actividades.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1449
    04-03-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1449
    04-03-2020
    Capa Vale Tejo