Sociedade | 30-06-2020 10:00

Obras de 76 percursos cicláveis  no Alentejo e Ribatejo já arrancaram

No final dos trabalhos o projecto ‘Cycling Alentejo e Ribatejo’ contará com 3.105 quilómetros de percursos.

As obras para a criação de 76 percursos cicláveis inseridos nos oito centros ‘Cycling Portugal’ do Alentejo e Ribatejo arrancaram esta semana. As pré-auditorias da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) decorrem até ao final deste mês, mas a inauguração das primeiras estações de serviço deve acontecer “a partir de 15 ou 16 de Julho”, sendo que ao longo do Verão ficarão concluídos os primeiros sete de 11 postos de apoio previstos, explicou António Ceia da Silva, presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo (ERTAR).


Beirã (Marvão), Reguengo (Portalegre), Barragem de Póvoa e Meadas (Castelo de Vide), Freixo Serra D’Ossa (Redondo), Ourique e Arronches são algumas das estações que serão “efectivadas a curto prazo”, numa operação piloto com o apoio do Turismo de Portugal que ficará concluída até ao final do ano.
No final dos trabalhos o projecto ‘Cycling Alentejo e Ribatejo’ contará com 3.105 quilómetros de percursos, dos quais 1.369 de BTT (Bicicleta Todo-o-Terreno), 931 de estrada e 805 de gravel (caminhos não pavimentados).


A rede estará estruturada em quatro pólos fundamentais (Ribatejo, São Mamede, Serra D’Ossa e Baixo Alentejo) em parceria com os municípios de Coruche, Chamusca, Arronches, Castelo de Vide, Marvão, Portalegre, Borba, Estremoz, Redondo, Almodôvar e Ourique.


Esta rede vai somar-se aos centros ‘Cycling Portugal’ de Odemira - Rota Vicentina e de Serpa alargando a oferta da região para perto de 4.000 quilómetros de percursos cicláveis.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1463
    09-07-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1463
    09-07-2020
    Capa Vale Tejo