Sociedade | 09-07-2020 20:00

Família cigana despejada de Santarém é acompanhada pela Segurança Social

Agregado familiar de 13 pessoas foi apoiado com um valor de renda e caução para negociar um contrato de arrendamento, beneficiando ainda de Rendimento Social de Inserção.

A Segurança Social garante que continua a acompanhar a família de 13 pessoas que foi despejada de um prédio em risco de ruínas em Santarém, no início de Julho, e a quem não foi garantido realojamento no imediato. O agregado de etnia cigana, que beneficia do Rendimento Social de Inserção (RSI), encontra-se actualmente a residir em Mora (Alentejo), em casa de familiares, revelou a O MIRANTE fonte do Instituto da Segurança Social.

Uma solução encontrada pelos serviços da Segurança Social em conjunto com o agregado familiar, “pelo facto de à data da acção coerciva não existir resposta de habitação social municipal e mercado de arrendamento privado”, diz a Segurança Social, acrescentando que o agregado mantém o contacto para efeitos de procura de habitação em Santarém e em Mora.

* Notícia desenvolvida na edição semanal em papel desta quinta-feira

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1467
    09-07-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1467
    09-07-2020
    Capa Vale Tejo