Sociedade | 16-09-2020 12:30

Andam a roubar animais de criação em Benavente

Os pequenos criadores de gado do Arneiro de Santo André, em Benavente, não dormem descansados desde que começou uma nova vaga de furtos.

Os pequenos criadores de gado do Arneiro de Santo André, em Benavente, não dormem descansados desde que começou uma nova vaga de furtos. Muitos animais e material agrícola têm sido roubados e levado ao desespero quem cria para sustento da casa. Só na semana passada, numa noite, uma criadora ficou sem três porcos e dez galinhas.

“Há anos que isto acontece, mas agora voltaram em força para roubar tudo o que encontram. É galinhas, porcos, patos, feno, celas e arreios, e a mim até já me incendiaram o terreno”, lamenta uma criadora que pede para não ser identificada por receio de represálias. “Quem rouba não é para comer, é para vender. Se fosse para matar a fome e me pedissem até lhes dava meia dúzia de galinhas”, diz.

A Guarda Nacional Republicana (GNR) tem registo de cinco furtos de animais e três furtos de material agrícola em pequenas explorações agropecuárias de Benavente, desde o início do ano. Em resposta a O MIRANTE, a GNR refere ainda que “está atenta aos eventos criminais”, no entanto não confirma, até à data, qualquer detenção ou recuperação de animais ou material furtado.

Para os criadores, as suspeitas recaem sobre uma comunidade local que é vista a rondar os terrenos que ficam numa extensa área desabitada e de difícil controlo. “Nenhum de nós mora cá perto, só vimos cá para alimentar os animais e é aí que nos deparamos com os roubos”, refere outro produtor, explicando que não dá a cara por causa das ameaças. “É malta perigosa, depois vêm cá e fazem pior”, diz, acrescentando que precisam de “maior vigilância” por parte das autoridades.

O medo de represálias e o insucesso das acções policiais anteriores tem demovido os nove criadores daquela área de formalizarem queixas com a mesma frequência com que são furtados.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1473
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1473
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo