Sociedade | 22-09-2020 15:00

Morreu trabalhador dos SMAS de VFX

Morreu trabalhador dos SMAS de VFX
SOCIEDADE
foto DR

Luís Filipe Grilo tinha 51 anos e era um rosto conhecido na cidade. Estava internado desde 22 de Julho, quando sofreu queimaduras graves causadas por um cabo de alta tensão.

Luís Filipe Grilo, trabalhador dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) de Vila Franca de Xira que ficou gravemente ferido num acidente num reservatório de água no dia 22 de Julho, morreu na madrugada de 9 de Setembro.

Luís Grilo, de 51 anos, ficou gravemente queimado ao tocar num cabo de média tensão que passava perto do reservatório dos SMAS de Alverca onde estava a realizar uma intervenção de limpeza. Luís deixa mulher e não tinha filhos. Foi transferido para a unidade de queimados do Centro Hospitalar de Coimbra e sujeito a diversas intervenções cirúrgicas, não tendo resistido à última.

A notícia da morte do trabalhador foi dada pelo presidente do município, Alberto Mesquita, na abertura da reunião pública de câmara que se realizou na manhã de 9 de Setembro. “Era uma pessoa com quem privei desde que estou na câmara. Uma pessoa que me habituei a referenciar como um excelente trabalhador, um indivíduo sempre alegre, bemdisposto, sempre disponível para resolver as situações de emergência que aconteciam nos SMAS”, lamentou. O executivo cumpriu um minuto de silêncio em sua homenagem.

Luís Filipe Grilo era natural de Lisboa, mas vivia há várias décadas em Vila Franca de Xira. O funeral realizou-se no crematório de Elvas.

Acidente continua em investigação

Os Bombeiros de Alverca e os médicos do INEM deram o seu melhor para salvar e estabilizar Luís logo após o acidente mas a forma como decorreu a chegada do helicóptero que o transferiu para Coimbra mereceu críticas. Os bombeiros tiveram de levar a vítima de ambulância pela serra de Loures até ao local onde o helicóptero aterrou, a vários quilómetros de Alverca, em vez de ter aterrado naquela cidade ribatejana.

A situação levou a que a sua chegada à unidade hospitalar demorasse mais que o desejável. Os SMAS de Vila Franca de Xira já tinham anunciado a abertura de um inquérito interno, que ainda está a decorrer, para apurar as causas do acidente de que resultou a electrocussão de Luís Grilo na tarde de 22 de Julho. O acidente aconteceu na Rua Almada Negreiros pelas 15h05 e a apenas seis dias do seu aniversário.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1478
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1478
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo