Sociedade | 16-10-2020 10:24

Azambuja quer ser exemplo na integração de profissionais com deficiência

Município aumenta número de contratações efectivas de pessoas com deficiência e é exemplo para os privados.

São a franja mais frágil da sociedade e que encontra muitas barreiras além das físicas no seu dia-a-dia, nomeadamente no acesso ao emprego e risco de exclusão. Foi para contrariar esta tendência que a Câmara de Azambuja assinou mais três contratos de trabalho sem termo com pessoas com deficiência e aguarda a aprovação do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) para outros três, em regime de Emprego Apoiado no Mercado Aberto.

“Foi após a apresentação deste regime apoiado do IEFP, onde também estiveram presentes empresas privadas do município, que surgiram estas novas contratações”, diz a vereadora Sílvia Vítor a O MIRANTE, adiantando que os colaboradores vão desempenhar funções de assistentes operacionais na área da limpeza, ajudante de electricista e assistente técnica na área da educação.

A ideia é o município servir como força motriz para dar o exemplo às empresas privadas no concelho, ao mesmo tempo que sensibiliza para esta problemática. “Infelizmente estas pessoas não conseguem emprego com facilidade, quando são válidas e capazes de trabalhar e é isso que pretendemos mostrar”, destaca a vereadora socialista, sublinhando que “é preciso valorizar, incentivar e ajudar a melhorar a qualidade de vida” de quem nasce ou adquire ao longo da vida uma deficiência.

Após a conclusão dos restantes contratos, que se estima que possa acontecer ainda este ano, a Câmara de Azambuja passa a ter oito trabalhadores com deficiência.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1478
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1478
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo