Sociedade | 16-10-2020 18:00

População pede lombas para travar excesso de velocidade em Casais Romeiros

População pede lombas para travar excesso de velocidade em Casais Romeiros
SOCIEDADE

Presidente da Câmara de Alcanena diz que cabe à Infraestruturas de Portugal avaliar a situação na Estrada Nacional 361.

O troço da Estrada Nacional (EN) 361 que atravessa Casais Romeiros, aldeia do concelho de Alcanena, representa um perigo para crianças e idosos. A estrada está em boas condições o que leva os automobilistas a pisar no acelerador. Muitos quase nem se apercebem que se trata de uma estrada que atravessa uma aldeia, onde existem alguns estabelecimentos comerciais, passadeiras perante as quais não param e ainda paragens de autocarros. Os habitantes pedem que sejam colocadas lombas neste troço para dissuadir o excesso de velocidade.

O MIRANTE contactou a presidente de Câmara de Alcanena, Fernanda Asseiceira (PS), que referiu apenas que esta é uma situação que compete à Infraestruturas de Portugal (IP) e que é essa entidade que tem que avaliar o caso.

O MIRANTE esteve no local e verificou que, apesar do limite máximo de velocidade ser de 50 quilómetros por hora os automobilistas estão longe de o cumprir. Além deste factor, existe ainda o facto de a sinalização vertical que indica a existência de passadeiras estar localizada mesmo em cima das passagens para peões.

“Quem não conhece a estrada só se apercebe das passadeiras quando está mesmo em cima delas, o que é um perigo. As pessoas que vêm apanhar o autocarro na paragem por vezes estão à espera para passar a passadeira uma eternidade porque os carros não param mesmo vendo as pessoas”, refere Filipe Afonso, um habitante de Casais Romeiros.

A população diz ainda que é raro haver fiscalizações de velocidade por parte da Guarda Nacional Republicana (GNR). E teme que só quando acontecer uma tragédia se vai ver que é preciso fazer alguma coisa.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1479
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1479
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo