Sociedade | 23-10-2020 10:00

Obras no centro histórico de Santarém trazem à liça a falta de estacionamento

Intervenção na zona envolvente à Igreja de São Nicolau suscitou intervenções críticas da oposição socialista.

A Câmara de Santarém já aprovou o projecto de requalificação do Largo Ramiro Nobre e da Rua Dr. Mendes Pedroso, no centro histórico da cidade, bem como o lançamento do concurso público para a contratação da empreitada. A decisão foi tomada na última reunião do executivo municipal, tendo a oposição socialista levantado questões relacionadas com a supressão de lugares de estacionamento nessa zona.

O concurso tem um valor base de 404.568 euros mais IVA e conta com financiamento da União Europeia em 85%. O prazo de execução previsto para os trabalhos é de 210 dias. O objectivo é reabilitar essa zona da cidade junto à Igreja de São Nicolau.

“Vamos passar de onze para dois lugares de estacionamento”, constatou o vereador José Augusto Santos (PS), lembrando que no ano passado alguns moradores estiveram numa reunião de câmara a manifestar a sua apreensão relativamente a esse e outros projectos, precisamente devido à perda de lugares para estacionar numa zona já de si com grandes carências a esse nível.

José Augusto Santos questionou qual é a estratégia da maioria PSD para revitalizar o centro histórico e atrair pessoas, considerando que a eliminação de lugares de estacionamento parece ser o caminho oposto ao pretendido. Outro vereador socialista, Rui Barreiro, reforçou essas preocupações e referiu que não vislumbram uma estratégia de revitalização e que proporcione condições de apoio ao estacionamento para quem vive ou utiliza o centro histórico.

Na resposta, o presidente da câmara Rivardo Gonçalves (PSD) disse que os moradores que estiveram no ano passado numa reunião de câmara manifestaram preocupação, sobretudo, com a intervenção prevista para a zona do Largo dos Pasteleiros. Um projecto que para já ficou em suspenso.

Ricardo Gonçalves revelou ainda que os projectos de requalificação urbana previstos para o centro histórico não reduzem, na sua globalidade, o número de lugares para estacionamento. E informou que estão a ser negociados terrenos para criar novas bolsas de estacionamento. Alguns lugares suprimidos com as obras serão compensados noutros pontos, disse o autarca, acrescentando que a associação de moradores está a par dos planos da câmara.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1482
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1482
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo