Sociedade | 24-10-2020 15:00

Nascimentos sobem no distrito de Santarém e contrariam média nacional

Até Setembro nasceram nos hospitais da região mais 16 bebés do que em igual período do ano passado. A nível nacional houve uma quebra de 775 nascimentos.

O número de bebés nascidos no distrito de Santarém nos primeiros nove meses do ano subiu em relação ao mesmo período de 2019. Em 2020, nasceram até Setembro 1.999 bebés, enquanto no período homólogo do ano passado nasceram 1.983.

Nasceram assim mais 16 bebés no distrito durante este período, um número que vem contrariar a tendência nacional que é de quebra de 1,2%, com um total de 64.390 nascimentos, segundo dados do Programa Nacional de Diagnóstico Precoce, conhecido como “teste do pezinho”.

Houve a nível nacional uma quebra de 775 nascimentos entre Janeiro e Setembro face a igual período do ano passado, tendo sido rastreados 65.165 recém-nascidos no âmbito Programa Nacional de Rastreio Neonatal (PNRN), coordenado pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA).

No distrito de Santarém, Setembro foi o mês que registou maior número de “testes do pezinho” (260), seguido de Julho (244), Agosto (232), Março (224), Junho (217), Abril (215), Janeiro (213), Fevereiro (198) e Maio (196).

De acordo com o Programa Nacional de Diagnóstico Precoce o ano de 2019 foi o que registou o maior número de “testes do pezinho” dos últimos quatro anos, com 87.364 recém-nascidos estudados. Em 2018, tinham sido 86.827 e no ano anterior 86.180.

Ainda na área de influência de O MIRANTE, os dados obtidos junto do Hospital Vila Franca de Xira, que integra o distrito de Lisboa, permitem verificar que também aqui se regista uma tendência de aumento de nascimentos face a anos anteriores. Em 2018 registou-se um total de 1.908 partos, número que cresceu para os 1.958 em 2019 e que deverá atingir os dois mil partos em 2020 até Setembro registaram-se 1.480 partos em VFX.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1483
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1483
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo