Sociedade | 25-10-2020 20:00

Materiais Diversos em Alcanena gerou investimento de quase um milhão de euros

Materiais Diversos em Alcanena gerou investimento de quase um milhão de euros
CULTURA

Projecto cultural tem uma década e contemplou cerca de 400 espectáculos, oficinas, residências artísticas, debates e exposições, envolvendo 70 mil espectadores.

O concelho de Alcanena beneficiou, na última década, de um investimento próximo de um milhão de euros fruto da parceria com a Materiais Diversos, que realizou cerca de 400 espectáculos, oficinas, residências artísticas, debates, conversas, exposições, envolvendo 70.000 espectadores.

O impacto da actividade da associação Materiais Diversos (MD) no concelho de Alcanena (distrito de Santarém) foi apresentado no sábado, 24 de Outubro, no Cineteatro Rogério Venâncio, em Minde, numa sessão na qual foi também apresentado o livro “Paisagens Imprevistas – Outros lugares para as artes performativas”, que reflecte sobre 10 edições de Festival Materiais Diversos (FMD) e “traz diferentes olhares sobre o panorama da criação e programação artística fora das grandes cidades”.

No âmbito da celebração das dez edições do FMD, a associação realizou um “trabalho de análise do seu investimento e impactos nos territórios onde actua e das suas relações com habitantes, organizações privadas e públicas e empresas locais”, refere o 'dossier' de balanço da Materiais Diversos.

Nessa análise, a MD conclui que investiu no concelho de Alcanena um valor de 717.095 euros, a que se somaram 220.000 euros (170.000 dos quais no período entre 2009 e 2014) assumidos pelo município, tendo realizado neste território um total de 384 atividades, a que assistiram 61.555 pessoas.

A parceria entre a Materiais Diversos e a Câmara de Alcanena surgiu da “articulação entre a reabertura do Cineteatro São Pedro”, depois de 22 anos de inactividade, e o reconhecimento” de que a associação “poderia desenvolver uma programação cultural transversal ao concelho”, salienta.

Entretanto, a associação alargou a sua presença ao município do Cartaxo, sublinhando a importância destas parcerias numa região (Médio Tejo e Lezíria) “em que raros são os projectos profissionais de referência, em particular no campo das artes performativas”.

Estrutura criada em 2003 pelo coreógrafo Tiago Guedes (natural de Minde), a MD passou a ter direcção artística de Elisabete Paiva a partir de 2015, dando início a um “trabalho exaustivo de escuta da população, dos agentes locais e das suas necessidades”, o que tem vindo a “proporcionar uma crescente aproximação e cumplicidade com a comunidade local”.

Além do apoio a diversos artistas e projectos, a associação promove, desde 2009, o Festival Materiais Diversos, que adoptou, em 2017, um formato bienal, e desenvolve um Programa Regular de Desenvolvimento de Públicos nos concelhos de Alcanena e do Cartaxo.

A Materiais Diversos é uma estrutura profissional independente, financiada pelo Ministério da Cultura, através da Direcção-Geral das Artes. Em 2017 e 2019, o Festival Materiais Diversos recebeu o selo EFFE da European Festivals Association/ Comissão Europeia, como reconhecimento da sua qualidade artística e pertinência.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1483
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1483
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo