Sociedade | 22-11-2020 07:00

Aqueduto dos Pegões ao abandono é referido novamente na Assembleia da República

A construção, classificada como monumento nacional, tem estado fora das agendas políticas, vai-se degradando e tem sido alvo de vandalismo.

O deputado do PSD, Duarte Marques, eleito pelo distrito de Santarém, levou a situação do Aqueduto dos Pegões, em Tomar, à Assembleia da República, depois de O MIRANTE o ter contactado sobre o que tinha feito após uma visita ao local em 2016, com outros deputados sociais-democratas.

Na discussão do Orçamento de Estado na especialidade, Duarte Marques apelou à ministra da Cultura para ter uma maior atenção ao aqueduto e promover investimentos no monumento. É a quinta vez ao longo dos anos que o PSD chama a atenção para o caso.

A construção de 1614, classificada como Monumento Nacional desde 1910, tem sido alvo de vandalismo e está esquecida pelas entidades, a começar pela Câmara de Tomar. A presidente da autarquia já tinha dito na semana passada a O MIRANTE que o aqueduto não é uma prioridade para o município, descartando qualquer obrigação na manutenção do monumento com a justificação de que este não é da sua responsabilidade. Anabela Freitas também desvalorizou os actos de vandalismo, dizendo que situações destas acontecem noutros monumentos a nível nacional.

Recorde-se que em 2017 teve de ser feita uma intervenção de emergência em zonas do aqueduto que apresentavam risco de derrocada. Actualmente vai valendo a preocupação e interesse da Associação dos Amigos do Aqueduto e de alguns vizinhos que vão limpando o espaço. O vereador do PSD na Câmara de Tomar, José Delgado, avisa que “é necessário lançar uma nova empreitada com vista à correcção de algumas patologias, ou poderão acontecer derrocadas em algumas zonas do aqueduto”.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1482
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1482
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo