Sociedade | 22-11-2020 18:00

Está dado o pontapé de saída para novo sintético no Bragadense

Está dado o pontapé de saída para novo sintético no Bragadense

Câmara de VFX e o clube vão assinar um contrato-programa para desbloquear até um máximo de 158 mil euros de verbas municipais para resolver um problema que se arrasta há décadas. Clube da Póvoa de Santa Iria vai finalmente ter um campo de futebol em condições.

Está dado o primeiro passo para resolver de vez o problema do campo pelado do Grupo Recreativo e Desportivo Bragadense (GRDB), com a aprovação por unanimidade, na última reunião de câmara, de um contrato-programa a celebrar entre o município e o clube que prevê a alocação de uma verba para colocar um novo relvado sintético nas Bragadas.

É o princípio do fim de um impasse que já dura há várias décadas e que obriga os atletas do clube a treinar e jogar num campo sem condições. A Câmara de Vila Franca de Xira alocou uma verba máxima de 158.523 euros destinada a conceder apoio logístico e material ao clube para que este possa instalar um novo piso no campo de futebol. O município já havia prometido resolver o problema até ao final do mandato mas numa recente entrevista a O MIRANTE os dirigentes do clube temiam que tal não pudesse vir a ser concretizado.

O contrato-programa encerra também algumas divergências que existiam entre os líderes do clube, expressadas nessa mesma entrevista, e o vereador com o pelouro do Desporto, António Félix, com quem já houve reuniões mútuas e construção de pontes de entendimento.

“Prometemos que teriam um sintético em 2021. Se tudo correr bem pode ser que ainda o tenham em 2020. As afirmações que vieram no jornal foram extemporâneas e não foram verdadeiras. Reunimos com o clube, chegámos a entendimento e o processo avançará, tal como lhes tínhamos prometido”, frisou António Félix durante a apreciação da proposta.

Os responsáveis prometem agora continuar a trabalhar para resolver o problema do Alhandra Sporting Club, que também precisa de um relvado sintético e já perdeu todos os jovens do escalão de formação por falta de um campo de futebol em condições.

O campo do Bragadense foi criado em 1975, ano da fundação desse clube de bairro onde todos se conhecem e tratam como uma família mas que tem definhado por falta de apoios. A ambição do Bragadense é implementar também uma academia de râguebi no novo sintético, além de tentar retomar os escalões de formação no futebol. O clube tem também um rancho folclórico e um grupo de cavaquinhos. Entre todas as secções movimenta mais de meia centena de pessoas e atletas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1482
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1482
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo