Sociedade | 11-01-2021 12:30

Carta educativa de Vila Franca de Xira em discussão pública

Carta educativa de Vila Franca de Xira em discussão pública
CULTURA

Documento fundamental da educação naquele concelho está a recolher contributos da comunidade até ao dia 30 de Abril.

Até dia 30 de Abril os cidadãos do concelho de Vila Franca de Xira estão a ser chamados a contribuir com ideias, sugestões e alertas que possam ajudar a enriquecer a nova revisão da carta educativa daquele concelho. A revisão da carta educativa é uma iniciativa da câmara municipal em colaboração com o Centro de Sistemas Urbanos e Regionais do Instituto Superior Técnico. A comunidade pode ajudar preenchendo um questionário online, que poderá ser preenchido individualmente por alunos, colaboradores das escolas e equipamentos educativos bem como outros cidadãos e organizações.

A carta educativa do concelho vilafranquense é um instrumento de planeamento e ordenamento prospectivo de edifícios e equipamentos educativos que procura identificar, no quadro das ofertas de educação e formação disponíveis naquele município, a melhor forma de utilizar os recursos disponíveis e as necessidades para as satisfazer.

A carta educativa é também um instrumento que permite aos gestores políticos realizarem o planeamento estratégico a longo prazo no sector da educação. O presidente do município, Alberto Mesquita, espera vir a obter uma forte participação da população na colaboração da revisão da carta educativa. Mais informações podem ser obtidas através do departamento de educação do município, através do contacto carta.educativa@cm-vfxira.pt.

Em 2020, recorde-se, devido à descentralização de competências do Governo, o município ficou responsável pelo ensino no seu território, em particular do secundário. E anunciou, no ano passado, investimentos de 5,6 milhões de euros na educação no seu território a executar até ao final de 2021. Incluindo 2 milhões e 466 mil euros em obras de requalificação da Escola Básica Álvaro Guerra, em Vila Franca de Xira, intervenções de requalificação e ampliação das escolas básicas nº2 de Alhandra e do Cabo de Vialonga e aquisição de equipamento e imobiliário para os diferentes estabelecimentos de ensino. Do valor total de investimentos anunciados pelo autarca, mais de 3 milhões e meio vão directamente para assegurar escola a tempo inteiro, actividades de enriquecimento curricular, refeições escolares, acção social escolar, transportes e apoio a actividades e projectos educativos. Sobram 100 mil euros para apoio ao apetrechamento das escolas.

Mais Notícias

    A carregar...