Sociedade | 25-01-2021 12:30

Estrada da Alfarrobeira em Vialonga volta a matar

Estrada da Alfarrobeira em Vialonga volta a matar
SOCIEDADE
foto DR

Dois amigos que regressavam do trabalho despistaram-se e embateram brutalmente contra uma árvore sofrendo morte imediata. É mais um acidente a ter lugar naquele ponto negro do concelho de Vila Franca de Xira.

Alexandru Caddy, de 26 anos, e Carlos Gonçalves, de 31 anos, são as duas mais recentes vítimas mortais da Estrada da Alfarrobeira, em Vialonga, que tem sido palco nos últimos meses de vários despistes graves e aparatosos.

Os dois jovens regressavam a casa, na freguesia da Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa, depois de uma jornada de trabalho numa empresa de logística em Vialonga na noite de terça-feira, 12 de Janeiro, cerca das 23h00. As causas do acidente ainda estão por apurar mas o excesso de velocidade associado às más condições do asfalto podem ajudar a explicar a perda de controlo do automóvel, que saiu da faixa de rodagem e foi embater contra uma árvore deixando os dois ocupantes encarcerados no interior.

O primeiro alerta para os Bombeiros de Vialonga foi dado por outros condutores. O óbito dos dois ocupantes foi declarado no local pelo médico do INEM. O automóvel ficou destruído.

Este acidente veio reavivar os alertas de moradores e autarcas quanto à perigosidade daquele troço. Tal como O MIRANTE dera nota em Dezembro último, o excesso de velocidade, piso em mau estado, estreitamento da via sem informação aos condutores, elevado fluxo de camiões, falta de visibilidade e bermas com profundidade elevada, associada à proximidade de árvores perigosas, são factores de risco da via.

A estrada une a rotunda da Alfarrobeira ao Cabo de Vialonga e está há muito referenciada como um dos locais de maior sinistralidade rodoviária no concelho. O assunto já tinha sido tema de discussão em Assembleia de Freguesia de Vialonga, com alguns autarcas a manifestarem a sua preocupação com a perigosidade do local.

Por insistência da junta de freguesia foram colocados no local há quase dois anos, em frente à fábrica da Central de Cervejas, dois semáforos que limitam velocidades superiores a 50 quilómetros por hora. Mas a medida, só por si, não resolve tudo, como admite o presidente da Junta de Vialonga, José António Gomes, que elege a curva junto do viaduto como o local mais perigoso.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1497
    10-02-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1497
    10-02-2021
    Capa Vale Tejo