Sociedade | 26-02-2021 10:00

Santarém a ver passar os comboios

Santarém a ver passar os comboios
O MIRANTE DOS LEITORES

O troço da linha ferroviária do Norte entre o Vale de Santarém e o Entroncamento ficou esquecido pelos sucessivos governos no investimento de modernização feito este século nessa via férrea que liga Lisboa ao Porto.

O troço da linha ferroviária do Norte entre o Vale de Santarém e o Entroncamento ficou esquecido pelos sucessivos governos no investimento de modernização feito este século nessa via férrea que liga Lisboa ao Porto. A justificação, durante uns anos, foi a de que, para essa zona, estava previsto um novo traçado da via, que incluiria a chamada variante ferroviária a Santarém e previa a construção de uma nova estação na cidade capital de distrito.

A ideia era afastar a ferrovia das instáveis encostas de Santarém, do rio Tejo e do casario da Ribeira de Santarém, rasgando também perspectivas mais risonhas para o desenvolvimento turístico dessa zona ribeirinha da cidade.

O novo traçado foi projectado, os processos de expropriação chegaram a avançar, segundo afirmou o presidente da Câmara de Santarém, mas entretanto parece que voltou tudo à estaca zero. Com a ressuscitada aposta no comboio de alta velocidade entre Lisboa e Porto, com traçado a oeste da serra dos Candeeiros, a variante ferroviária a Santarém passou à história.

Como compensação terão sido prometidas umas obras avulsas na ferrovia no concelho de Santarém, nomeadamente na estação e em passagens de nível que já não deviam existir há anos, onde tem morrido gente e onde muitos automobilistas ficam retidos diariamente à espera de ver passar os comboios - tal como Santarém tem feito ao longo das últimas décadas... Mas, mesmo assim, o melhor mesmo é ver para crer.

José C. Reis

Mais Notícias

    A carregar...