Sociedade | 07-04-2021 07:00

Edifício multiusos vai acolher centro de saúde e Junta de Freguesia de Caxarias

Edifício multiusos vai acolher centro de saúde e Junta de Freguesia de Caxarias
SOCIEDADE

Complexo vai nascer no local onde funcionou a escola do 1.º ciclo de Carvoeira e o município de Ourém prevê investir na obra 1,6 milhões de euros.

A Câmara de Ourém vai construir um edifício multiusos em Caxarias, uma obra de 1,6 milhões de euros que vai acolher a junta de freguesia e o centro de saúde. O município informa que aprovou o projecto de execução referente a essa infraestrutura polivalente.

Citado em nota de imprensa, o presidente do município, Luís Albuquerque (PSD), adianta que“a instalação da nova unidade de saúde local e da nova sede da Junta de Freguesia de Caxarias implica um investimento total previsto em 1,6 milhões de euros mais IVA. O investimento inerente à construção da nova unidade de saúde ronda um milhão de euros e será suportado por fundos comunitários, ao abrigo de uma candidatura a submeter pelo Município de Ourém até ao final deste mês, refere.

Luís Albuquerque salientou que se trata de “uma obra muito importante, porque Caxarias é das poucas freguesias que tem dois edifícios completamente desactualizados” nos quais são prestados serviços à população.

“A sede da junta funciona num espaço pequeno e exíguo, talvez a única sede que tem instalações desadequadas tendo em conta o movimento que tem, especialmente agora que conta com um Espaço do Cidadão”, declarou o presidente da câmara, assinalando que, no caso do centro de saúde, o município tem “tido muitas reclamações, pois funciona num edifício em muito mau estado”.

Luís Albuquerque esclareceu que o multiusos vai nascer no mesmo local onde funcionou a escola do 1.º ciclo de Carvoeira, desactivada há quatro anos por apresentar deficiências estruturais que não garantiam a segurança de alunos, funcionários e professores. “Esse edifício vai ser demolido e vai ser construído um novo, com as duas valências”, explicou o autarca, acrescentando que o multiusos, “través de entradas independentes, vai proporcionar um melhor serviço ao nível da saúde e da junta à população.

Luís Albuquerque afirmou que o concurso para o edifício multiusos vai ser lançado agora, mas o início de obra, que se prevê possa ocorrer em Setembro, está dependente da aprovação da candidatura a fundos comunitários, que acredita vai concretizar-se.

Mais Notícias

    A carregar...