Sociedade | 19-05-2021 18:00

Instituto Superior Técnico propõe mudança de contentores  para a Castanheira do Ribatejo

Instituto Superior Técnico propõe mudança de contentores  para a Castanheira do Ribatejo
ECONOMIA

Um estudo do Instituto Superior Técnico (IST), encomendado pela Câmara de Loures, sugere a mudança do terminal de contentores da Bobadela para os terrenos da Plataforma Logística da Castanheira.

Um estudo do Instituto Superior Técnico (IST), encomendado pela Câmara de Loures, sugere a mudança do terminal de contentores da Bobadela para os terrenos da Plataforma Logística da Castanheira do Ribatejo mas a Câmara de Vila Franca de Xira recusa frontalmente essa possibilidade. Com eleições autárquicas a poucos meses o tema começa a ser o foco da luta política mas já desde Dezembro de 2019 que Alberto Mesquita, presidente de Vila Franca de Xira, disse a O MIRANTE que a solução proposta pelo IST não é favorável às pretensões e qualidade de vida dos moradores do seu concelho.

Parte significativa dos milhares de contentores parqueados no terminal da Bobadela terão de sair do local até final de 2022 para permitir a realização das Jornadas Mundiais da Juventude, reagendadas para 2023 devido à pandemia. O Governo ainda não decidiu a localização dos contentores mas há cada vez mais vozes a apontar o dedo para a plataforma logística da Castanheira.

Alberto Mesquita diz que o estudo do IST “peca por ser inexacto” porque não tem em consideração as condicionantes que existem sobre toda a área da plataforma logística. Explica o autarca que os terrenos apontados no estudo do IST não pertencem nem à plataforma logística nem à sua nova zona de expansão. “São sim áreas situadas entre a plataforma e o rio Tejo que actualmente integram as reservas ecológica e agrícola”, nota. O autarca já comunicou ao vizinho presidente de Loures a total rejeição de Vila Franca de Xira em receber os seus contentores.

“Compreendo que os contentores na Bobadela não sejam uma coisa interessante para Loures. Mas também não é interessante para nós. Tenho acompanhado esta situação mas neste momento não há nenhuma informação ou facto que permita concluir que haja intenção de os contentores saírem da Bobadela e irem para a Vala do Carregado”, explicava Alberto Mesquita a O MIRANTE no final de 2019.

Também Luís Almeida, presidente da União de Freguesias da Castanheira do Ribatejo e Cachoeiras, havia-se mostrado prudente e pouco optimista em ver a sua freguesia receber milhares de contentores. “Tudo dependerá da proposta que estiver em cima da mesa e de como as coisas serão feitas. Se advir um ganho para a população claro que é positivo, mas é preciso também perceber quais seriam os contras dessa instalação”, afirmava.

Adivinham-se nos próximos meses negociações e discussões complexas porque o parqueamento de contentores é uma actividade que tende a ficar localizada próxima de bons acessos rodoviários e ferroviários. É, também, uma actividade que gera um acréscimo de poluição visual e rodoviária devido ao tráfego de camiões. Recentemente foi notícia no concelho a instalação de um outro parque de contentores no centro de Alverca, que continua em funcionamento e que também foi deslocalizado do concelho de Loures.

Mais Notícias

    A carregar...