Sociedade | 10-06-2021 10:00

Gémeos. Vidas de cumplicidade

Gémeos. Vidas de cumplicidade
SOCIEDADE

Tânia e Teresa Santos são as “gémeas da Atalaia”. Leonor e Salvador são irmãos gémeos de Aveiras de Cima. O MIRANTE dá a conhecer duas histórias de vida completamente diferentes mas que têm como base o poder e cumplicidade.

Tânia e Teresa Santos têm 29 anos e são conhecidas no círculo de amigos mais próximos como as “gémeas da Atalaia”. Raramente as tratam pelo seu próprio nome para não correrem o risco de se enganarem, uma vez que são gémeas idênticas.

As brincadeiras relacionadas com incapacidade das pessoas de as distinguirem levaram-nas a pregar muitas partidas ao longo dos anos; as mais comuns implicavam trocas de identidade para se conseguirem safar de algum problema.

Salvador e Leonor Valada são irmãos gémeos, têm dois anos e não há momento em que não demonstrem o carinho e o amor que sentem um pelo outro. As diferenças físicas são evidentes à primeira vista e têm uma explicação: Salvador tem displasia septo-óptica, uma doença rara que consiste na malformação da região frontal do cérebro que ocorre durante o final do primeiro mês de gestação. Os sintomas da doença podem incluir, entre outras, perda da acuidade visual de um ou ambos os olhos, estrabismo e disfunções endócrinas.

Naturais de Aveiras de Cima, os pais, Ruben e Rita Valada, contam a O MIRANTE que o filho passa mais tempo no hospital do que em casa. “A Leonor chora muito quando o Salvador não está presente. Normalmente fica irritada e rabugenta e é capaz de passar a noite sem dormir por sentir falta do irmão. Têm um amor um pelo outro difícil de explicar por palavras”, asseguram.

* Reportagem desenvolvida na edição semanal em papel desta quinta-feira, 10 de Junho

Mais Notícias

    A carregar...