Sociedade | 20-06-2021 12:30

Imbróglio com terreno privado atrasa obra em bairro de Benavente 

Imbróglio com terreno privado atrasa obra em bairro de Benavente 
POLÍTICA
As obras no bairro Ribasor arrastam-se desde 2018

Conclusão da empreitada no bairro Ribasor arrasta-se desde 2018. Projecto prevê a construção de passeios em terreno privado e o município e o proprietário não se entendem.

A Câmara de Benavente aprovou um projecto para a requalificação da zona envolvente ao bairro da Ribasor, em Benavente, que prevê a construção de passeios em terreno privado e criou um imbróglio que em três anos ainda não conseguiu resolver.

A obra, orçada em perto de meio milhão de euros, está parada porque o município entende que o valor pedido pelo proprietário do terreno em causa (20 mil euros) é manifestamente superior ao valor da avaliação feita por uma entidade externa à autarquia (13 mil euros). Caso não consigam chegar a entendimento, o presidente do município, Carlos Coutinho, admite avançar com a expropriação invocando interesse público municipal.

Oposição critica erro que põe em causa a circulação segura de peões

O assunto veio a lume na última reunião do executivo com a vereadora socialista, Florbela Parracho, a criticar o atraso na conclusão da obra e a questionar qual o prazo razoável para um entendimento com o proprietário do terreno. Também o vereador do PSD, Ricardo Oliveira, quis saber até quando a autarquia vai andar com este imbróglio por resolver, que se deu porque o município implementou um “projecto ignorando que foi desenhado para se fazer construção em terrenos do domínio privado”.

O vereador social-democrata sublinhou ainda que por causa dos atrasos na conclusão da empreitada, que fica junto à Escola Básica 2,3 Duarte Lopes, “há crianças a ter que fazer o caminho pela berma da estrada colocando em risco a sua segurança ou por cima de um terreno que é privado”.

Em resposta, e salientando que “não tem sido por falta de esforço da câmara municipal”, Carlos Coutinho afirmou ser “óbvio que o projecto foi desenvolvido com o pressuposto errado de que haveria espaço, em terreno público, para a construção do passeio”.

A história da malfadada obra da Ribasor já anda a ser escrita há alguns anos. Em 2016, ano em que o projecto foi apresentado e discutido com os moradores, o município estimava que os trabalhos avançassem no segundo trimestre de 2017, o que não aconteceu. Em Maio de 2018, após o arranque dos trabalhos, começaram as primeiras queixas dos moradores que não acreditavam que a requalificação lhes fosse trazer grandes vantagens e foi pedida a revisão do projecto.

A obra foi projectada para permitir criar mais 150 lugares de estacionamento, ficando o bairro com lugar para 452 viaturas, além de arranjos exteriores, criação de novos passeios, passadeiras e lombas para reduzir a velocidade de circulação das viaturas.

Mais Notícias

    A carregar...