Sociedade | 14-07-2021 10:00

Um porto de abrigo chamado Ajuda de Mãe

Um porto de abrigo chamado Ajuda de Mãe
SOCIEDADE
Sofia Tormenta, coordenadora da Ajuda de Mãe de Santarém, na oficina de costura com técnicas da instituição e utentes

Organização apoia dezenas de mulheres grávidas e mães com bebés até dois anos.

No antigo presídio militar de Santarém desenvolve um negócio social chamado ReUse by Ajuda de Mãe, que procura combater o isolamento social e as dificuldades de mães desempregadas e sem grandes fontes de rendimentos. Muitas das mulheres apoiadas são imigrantes.

O gabinete da Ajuda de Mãe de Santarém trabalha há cerca de dez anos na região no apoio e aconselhamento a grávidas e mães recentes. Para além do acompanhamento social que presta aos mais diversos níveis, a organização tem em funcionamento o projecto ReUse by Ajuda de Mãe, destinado a mães desempregadas, que passa pelo reaproveitamento de tecidos e confecção de novas peças reutilizáveis, como, por exemplo, sacos para compras ou toalhitas desmaquilhantes.

A oficina de costura funciona num espaço do antigo presídio militar de Santarém. As artesãs são mães recentes que foram ensinadas na arte da costura e ali encontram um porto de abrigo para combater a solidão do desemprego e o conforto da companhia de quem está no mesmo barco. As peças são depois postas à venda, quer no Instagram da Ajuda de Mãe de Santarém quer em lojas da cidade e não só. As receitas destinam-se às costureiras.

É um negócio social ambientalmente sustentável, com aproveitamento de materiais doados por fábricas têxteis e outras entidades que, em muitos casos, iriam para o lixo.

Muitas mulheres apoiadas são imigrantes

O sector administrativo da Ajuda de Mãe de Santarém funciona nas antigas instalações da extinta Junta de Freguesia de São Nicolau, não muito longe da oficina de costura. No ano passado a Ajuda de Mãe de Santarém acompanhou cerca de cem famílias. Actualmente acompanha cerca de 45.
Os desafios vão mudando consoante a conjuntura. A equipa teve de se adaptar a uma situação de forte imigração, como a que existe actualmente, com mães de culturas completamente diferentes e que cuidam dos bebés de forma diferente. Muitas das mulheres que recorrem ao seu apoio são imigrantes - brasileiras, africanas, asiáticas – e na maioria desempregadas.

“O ano passado tivemos mais mães de outras nacionalidades do que portuguesas. Foi uma das grandes mudanças ao nível do nosso trabalho”, diz a O MIRANTE a socióloga Sofia Tormenta, coordenadora do gabinete da Ajuda de Mãe de Santarém, que conta ainda com a colaboração a tempo inteiro com duas educadoras sociais e o apoio de vários voluntários.

“As pessoas chegam com os mais diversos problemas, como desemprego, querer integrar filhos em creche e não conseguir, dificuldades económicas, questões relacionadas com a maternidade e o vínculo mãe-filho”, explica Sofia Tormenta. A isso, por vezes, soma-se a barreira da língua e a dificuldade em tratar de processos burocráticos, entrando aí também a Ajuda de Mãe para ajudar a ultrapassar dificuldades na relação com serviços públicos como a Segurança Social.

Já problemas de outra natureza, como casos de violência doméstica, são reencaminhados para as entidades competentes, como a APAV. “Aqui em Santarém há um funcionamento em rede muito bom entre as diversas entidades”, sublinha.

O apoio das autarquias e a visita do AXN

Sofia Tormenta enaltece a confiança manifestada tanto pela União de Freguesias da Cidade de Santarém como pela Câmara de Santarém com a cedência de instalações à organização, que no dia 2 de Julho teve mais um apoio extra: o canal televisivo AXN White esteve nas instalações do antigo presídio para doar materiais de costura e tecidos que vão ser agora transformados em novas peças.

Trinta anos ao serviço das mães e dos bebés

A Ajuda de Mãe é uma instituição de solidariedade social com estatuto de utilidade pública e sem fins lucrativos. Tem como principal objectivo apoiar as famílias de modo a que o nascimento do bebé seja um factor de melhoria da sua vida e da vida familiar. O apoio é feito através de acompanhamento psico-social, acolhimento, formação e reintegração profissional. É uma entidade com vasta experiência na área da formação certificada, nomeadamente em cursos de formação profissional. A Ajuda de Mãe nasceu em Lisboa, a 29 de Agosto de 1991, por iniciativa de um grupo da sociedade civil. Presta atendimento e garante acolhimento sem custos, em caso de necessidade, a grávidas adultas e adolescentes bem como mães adolescentes. As residências situam-se na zona de Lisboa. O gabinete de Santarém existe há dez anos.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo