Sociedade | 20-07-2021 10:27

Concurso deserto para requalificar escola de Alvega

Concurso deserto para requalificar escola de Alvega
SOCIEDADE

Município de Abrantes enfrentou, pela primeira vez, um problema que tem afectado outras autarquias da região.

O concurso público lançado pela Câmara de Abrantes para a requalificação da Escola Básica e Jardim de Infância de Alvega não teve empresas interessadas. A autarquia pondera agora lançar um novo concurso com um novo valor ou um ajuste directo. O procedimento tinha sido lançado com um valor base de 441.822 euros.

O vice-presidente do município, João Gomes, deu a novidade na última reunião do executivo camarário, referindo que esta foi a primeira vez que a autarquia lança um concurso que não reúne interessados. A explicação, considerou, poderá estar na falta de empresas ou mão de obra no sector, uma vez que o valor proposto foi lançado com base em “orçamentos reais”.

A empreitada visa a substituição da caixilharia, pinturas, construção de novas acessibilidades e sanitários para pessoas com mobilidade reduzida, de uma sala polivalente e de balneários. O projecto prevê ainda a alteração da localização do refeitório, a substituição de piso e a remodelação e ampliação de todas as instalações sanitárias.

Têm sido vários os concursos públicos lançados por municípios da região a ficar desertos. Tal como O MIRANTE tem noticiado, alguns dos mais recentes, ocorreram na Chamusca, no caso do projecto de cerca de um milhão de euros para construção do novo arquivo municipal e em Alcanena na empreitada de melhoria da eficiência energética em fogos de habitação social.

Mais Notícias

    A carregar...