Sociedade | 27-07-2021 18:00

Matagal e sujidade em quintal preocupa moradores no centro de Santarém

Matagal e sujidade em quintal preocupa moradores no centro de Santarém
SOCIEDADE
O quintal de Ema Silva é contíguo ao quintal que está por limpar e é frequente ver ratazanas nas ramadas da árvore do espaço por limpar

A PSP já esteve no local, assim como os bombeiros, mas não tem sido possível intervir porque a propriedade é privada.

Alguns moradores da Rua Luiz Montez Mattoso e Avenida dos Combatentes, perto da Santa Casa da Misericórdia de Santarém, no centro da cidade, estão descontentes e preocupados com o matagal e lixo que continua a acumular-se no quintal de uma habitação porque o dono não o limpa. Ema Silva é uma das moradoras que apresentou queixa na Polícia de Segurança Pública (PSP) porque, além do lixo, cinco dos seus gatos recém-nascidos caíram para o quintal em causa e tem receio que tenham sido mortos pelas ratazanas que há no local.

“Esta árvore tem ramadas enormes e à noite é vulgar ver ratazanas enormes a andarem por aqui. As ratazanas só não entram no meu quintal porque coloquei uma vedação que as impede de virem para aqui mas podem entrar noutros quintais. Com o lixo que existe nesta casa não consigo encontrar ou ver os gatos e esta sujidade é inadmissível. O dono já foi contactado diversas vezes para abrir o portão e limpar o que é seu mas ignora os nossos pedidos e ainda foi reforçar a fechadura do portão com um cadeado”, lamenta Ema Silva que já escreveu uma carta ao presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves, a reportar a situação e a pedir que alguma coisa seja feita.

A PSP já esteve no local, assim como elementos dos bombeiros, mas não é possível intervir, como o presidente da Câmara de Santarém explicou a O MIRANTE, porque a propriedade é privada. Ricardo Gonçalves informou ainda que se está a aguardar uma decisão do tribunal para se saber se se pode arrombar o portão e limpar o local, imputando depois os custos ao dono da casa.

Mais Notícias

    A carregar...