Sociedade | 14-09-2021 21:00

Professores querem apoios para pagarem despesas de docentes deslocados

Professores querem apoios para pagarem despesas de docentes deslocados
foto DR

Subsídios de deslocação e habitação, programas de alojamento acessível são algumas das propostas defendidas por professores.

Professores e dirigentes sindicais defendem que os docentes colocados em escolas longe de casa deveriam ter apoios para pagar as despesas, como acontece com juízes e médicos

Apontando que os baixos ordenados podem ser impeditivos de aceitar as vagas sugerem como proposta a atribuição de subsídios de deslocação e habitação, programas de alojamento acessível ou um regime fiscal que contemple despesas com viagens e alojamento.

Todos os anos, surgem vagas em estabelecimentos de ensino que ficam por preencher, em especial nas zonas de Lisboa e Vale do Tejo e no Algarve, resultado de baixas médicas e da aposentação de docentes. A razão para não se preencherem esses lugares é há muito conhecida e a representante do Sindicato de Professores da Zona Norte, Paula Vilarinho resume-a em poucas palavras: “São oferecidos salários muito pequenos para despesas muito grandes”.

Paula Vilarinho lembrou, em declarações à Lusa, a história de um casal de professores que ficou colocado em escolas na zona de Lisboa. “Tinham dois filhos e ficaram os quatro a viver num quarto, porque já estavam a pagar ao banco uma casa que tinham comprado no Norte. Ficaram três anos em condições muito pouco condignas”.
“Os juízes têm apoios quando têm de trabalhar longe de casa, mas os professores, que têm salários muito mais baixos, já não têm direito”, criticou a sindicalista.

Mais Notícias

    A carregar...