Sociedade | 13-10-2021 18:00

O sorriso é o espelho da alma e precisa de ser cuidado

O sorriso é o espelho da alma e precisa de ser cuidado
Gonçalo Serrador orgulha-se de manter uma relação próxima com todos os seus clientes. Cayetana Olazábal explica que o stress pode provocar desgaste dos dentes ou fracturas, entre outros problemas. Custódio Silva explica que os açúcares, bebidas gaseificadas e o tabaco são os principais motivos de problemas dentários

Gonçalo Serrador, Custódio Silva e Cayetana de Olazábal são três médicos dentistas que olham para o sorriso como algo decisivo para viver uma vida sem stress, ansiedade e com auto-estima.

Um sorriso estragado pode levar a mudanças de personalidade

Gonçalo Serrador, 42 anos, não tem dúvidas de que os piores inimigos da saúde oral são o tabaco e a falta de higiene diária. O proprietário da Clínica Dentária Dr. Serrador, em Santarém, afirma que a única solução para conquistar um sorriso bonito e saudável é ir com regularidade ao dentista. Na sua opinião não é verdade que uma ida ao dentista possa ser considerado um luxo que não está ao alcance de todos. Talvez para as gerações mais antigas, pela falta de acesso que sempre tiveram a cuidados de saúde, seja uma realidade, mas para quem nasceu a partir dos anos 80 ir ao dentista é um serviço “naturalmente barato para a importância que tem na vida das pessoas”.

A emoção de devolver o sorriso a quem o tinha escondido

Cayetana de Olazábal, 40 anos, é natural de Madrid, Espanha, mas vive em Portugal desde os sete anos. É proprietária da clínica dentária Smile Factory, em Samora Correia, considera-se uma mulher paciente e diz que tem muito prazer em trabalhar com proximidade com os seus pacientes e ajudar a comunidade a melhorar ou manter uma boa saúde oral. “Como trabalho num meio pequeno tenho que tratar de várias famílias. A relação de confiança é uma das maiores recompensas de ser dentista”, assegura.

É obrigatório promover higiene dentária nas crianças

Custódio Silva, 62 anos, é dono de uma clínica dentária em Salvaterra de Magos e afirma que tem havido cada vez mais procura das pessoas em realizarem tratamentos de branqueamento dos dentes, até porque cada vez mais se vive dependente da imagem. A O MIRANTE explica que o tratamento tem uma durabilidade de três a quatro anos e que convém ser seguido pelo menos duas vezes por ano pelo dentista. No seu ponto de vista é fundamental que se comece a realizar a promoção dos benefícios de uma boa higiene dentária nas crianças logo a partir da pré-escola e um incentivo acrescido pelo cheque dentista.

Mais Notícias

    A carregar...