Sociedade | 18-10-2021 07:00

Bancário ressuscitou morto e ficou-lhe com todo o dinheiro da conta

Um funcionário do BPI de Santarém, que já não trabalha no banco, conseguiu roubar quase 132 mil euros da conta de um cliente que tinha morrido e que não era movimentada há quatro, escrevendo e-mail em nome do falecido a dar autorizações para transferências.

Ainda lhe resgatou o dinheiro da poupança reforma. O caso chegou à justiça em 2017 e está agora a ser julgado, mas a situação ocorreu em 2010 e não foi a única.

Um bancário de Santarém aproveitou a morte de um cliente do balcão do BPI na cidade, onde trabalhava, para se apropriar de quase 132 mil euros, entre dinheiro que estava na conta e resgates que fez em nome do morto do plano de poupança reforma. O funcionário beneficiou do facto de na altura não haver o controlo que há hoje nas transacções bancárias, conforme descreve o Ministério Público, e iludiu os seus superiores mandando e-mails em nome do morto para si próprio falsificando autorizações de movimentos de conta. O bancário, actualmente com 40 anos, já tinha sido alvo de um processo disciplinar antes deste caso chegar a tribunal, por criar cartões de crédito em nome de clientes que ele usava em compras.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1536
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1536
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo