Sociedade | 25-11-2021 15:00

Deixar de fumar através de um livro

Deixar de fumar através de um livro
Isabel Santos deixou tabaco há 11 anos depois de 38 anos a fumar. Hélia Castro é médica familiar no Centro de Saúde de Almeirim e responsável pelas consultas de cessação tabágica

Há quem deixe de fumar por motivos de saúde mas o que mais influencia é o preço do tabaco. Há quem consiga fazê-lo sozinho, como Isabel Santos, e quem recorra a consultas de cessação tabágica para derrotar o vício.

Ao fim de 38 anos presa ao vício do tabaco, Isabel Santos libertou-se. Não foi necessária medicação, apenas um livro que ensinava um método para o fazer. Pensou várias vezes em abandonar a leitura e poucas em deixar de fumar, até porque em tantos anos só as duas gravidezes e períodos de amamentação a tinham conseguido motivar a suspender o vício. Mas antes do final do livro, a 10 de Julho de 2010, fumou o seu último cigarro.

A médica aposentada, que trabalhou no Centro de Saúde de Almeirim, fumava em média dois maços de tabaco por dia. Hoje não suporta o cheiro do fumo. Com esta mudança o cansaço, tosse e constipações recorrentes desapareceram e a pele e o paladar melhoraram. “Deixar de fumar foi das melhores decisões que tomei para a saúde, além de que poupo imenso dinheiro”, diz a O MIRANTE, numa conversa a propósito do Dia do Não Fumador.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1536
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1536
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo