Sociedade | 11-01-2022 18:00

Construção de casa mortuária de Benavente à espera da aquisição de novo terreno

Construção de casa mortuária de Benavente à espera da aquisição de novo terreno

Município anda em negociações para comprar um terreno em frente ao cemitério. PSD critica o impasse, uma vez que há um ano foi adquirido um outro terreno por 190 mil euros para o mesmo fim.

A construção da casa mortuária de Benavente, há muito reclamada pela população, já tem um terreno onde ser edificada mas o processo continua emperrado. A Câmara de Benavente adquiriu há cerca de um ano um terreno junto ao cemitério por 190 mil euros, destinado à ampliação do mesmo e à construção da casa mortuária, projecto que nunca avançou. Isto porque surgiu a possibilidade de a autarquia comprar um outro terreno, que, segundo o presidente do município, Carlos Coutinho, “tem mais condições para implementar a casa mortuária”.
O autarca da CDU, que respondia na última reunião do executivo municipal ao vereador do PSD, Luís Feitor, revelou que já foi feita uma avaliação do terreno, situado na Rua de São Bento e iniciadas as negociações com o proprietário, mas que ainda não se chegou a um acordo.
Questionado sobre o porquê de o município estar a tentar adquirir um segundo terreno, Carlos Coutinho referiu que a aquisição do primeiro não foi um erro mas um investimento para “acautelar” a ampliação do cemitério que tem actualmente uma “taxa de ocupação significativa”. No entanto, caso o município não venha a concretizar a compra do terreno na Rua de São Bento não está descartada a hipótese da construção da casa mortuária no terreno adquirido por 190 mil euros, assegura o autarca.
Os habitantes da freguesia de Benavente, sobretudo os que não seguem a religião católica, há muito que reclamam uma casa mortuária uma vez que as existentes se situam na Santa Casa da Misericórdia e no interior da Igreja Matriz de Benavente. Neste último caso, as dimensões reduzidas e carências ao nível do conforto também têm sido motivo de críticas.
O impasse da casa mortuária já dura desde 2018. Primeiro com a intenção do município em realizar obras de ampliação e melhorias na casa mortuária da Igreja Matriz de Benavente, em parceria com a Fábrica da Igreja, entidade que a gere. Este projecto acabou por nunca avançar, tendo sido interrompido por uma queixa no Ministério Público devido a uma suspeita de ilegalidade relacionada com a desafectação de uma parcela de terreno de domínio público municipal para o domínio privado da Fábrica da Igreja. O tribunal acabou por arquivar o processo mas as obras nunca aconteceram.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo