Sociedade | 06-07-2022 10:00

Museu da Tauromaquia novamente apontado para a praça de toiros de VFX

Praça de toiros Palha Blanco é novamente apontada como destino preferencial para acolher o novo Museu da Tauromaquia

A poucos dias da festa maior do concelho, o Colete Encarnado, Vila Franca de Xira continua sem ter um museu dedicado à tauromaquia para mostrar a quem a visita. Fernando Paulo Ferreira garante que vai abrir o museu, só não sabe quando.

Depois de avanços e recuos na última década, polémicas entre aficionados e do anterior presidente da câmara Alberto Mesquita ter atirado a toalha ao chão sobre o assunto, o novo presidente do município garante que o Museu da Tauromaquia é para avançar e deixou a dica de que a localização cada vez mais provável será a Praça de Toiros Palha Blanco. O autarca falou sobre o assunto a poucos dias do arranque da 90ª edição do Colete Encarnado, a festa maior do concelho, no seguimento de uma proposta apresentada em reunião de câmara pela CDU exigindo saber o ponto de situação do processo que, do que se tem visto nos últimos anos, é tema sensível que não gera consensos.
“Vamos construir e abrir o museu logo que isso seja possível. É um trabalho que está a ser feito com a sociedade civil, seguindo um programa funcional cuja base está praticamente definida e será adaptada às novas tecnologias e aos novos tempos”, explica o autarca. Fernando Paulo Ferreira diz que das conversações havidas com o Provedor da Misericórdia de Vila Franca de Xira, a dona da praça de toiros, “há convergência no interesse e possibilidade” de vir a instalar o museu na praça. A discussão está, segundo o autarca, em cima da mesa.
“A provedoria da Misericórdia tem manifestado uma abertura imensa para este assunto e contamos com a colaboração das tertúlias e associações nesta discussão”, afirmou Fernando Paulo Ferreira. O presidente da Câmara de VFX assegura que a autarquia tem interesse em criar o museu e que está a trabalhar nele para que quando estiver em condições de avançar com a proposta a mesma seja submetida a reunião do executivo.

“Houve um vazio de ideias de 2016 até hoje”
Já Nuno Libório, vereador da CDU, defendeu a necessidade de implementação do museu “sem mais demoras” porque, disse, a cidade celebra 90 anos do Colete Encarnado sem nenhuma perspectiva de que aquele equipamento seja para avançar. “Houve um vazio de ideias de 2016 até hoje. Não encontrámos investimentos nem acções relevantes no orçamento para instalar o museu porque não sabem como o vão fazer”, criticou.
Também o vereador Barreira Soares, do Chega, disse não compreender como algo aparentemente tão simples está por concretizar há tantos anos. “Acho mais importante na nossa cultura falarmos do Museu da Tauromaquia do que do Museu do Neo-Realismo. Não que esteja contra o neo-realismo mas há assuntos que não devem ser desprezados, como é a tauromaquia”, afirmou. Ainda à direita, Ana Afonso, da Coligação Nova Geração (PSD/PPM/MPT), disse ser favorável à criação do novo museu e anunciou a disponibilidade da coligação em trabalhar com os socialistas para criar o espaço e que nele seja futuramente um lugar dedicado ao grupo de forcados amadores da cidade.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo