Sociedade | 30-09-2022 15:40

Festival de Gastronomia de Santarém com muitas novidades 

João Leite e o chef Rodrigo Castelo deram a conhecer alguns detalhes do programa da 41.ª edição do Festival Nacional de Gastronomia.

O melhor da gastronomia nacional é para saborear na Casa do Campino de 21 de Outubro a 1 de Novembro. O certame pretende casar a tradição com a modernidade e parte para a 41ª edição com objectivos ambiciosos.

A emblemática Casa do Campino, em Santarém, volta a ser palco, de 21 de Outubro a 1 de Novembro, de mais uma edição do Festival Nacional de Gastronomia, com uma chuva de reputados chefes que estarão no espaço “Banquete” e na regressada zona de petiscos mas também com os habituais restaurantes de todo o país, entre repetentes e novidades. O programa do 41.º Festival Nacional de Gastronomia (FNG) foi apresentado esta sexta-feira, 30 de Setembro, na Quinta da Bela Vista, em Santarém, numa sessão seguida de almoço que reuniu dezenas de convidados, entre autarcas, empresários de restauração e diversas outras entidades.

Na apresentação, o presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves, salientou o trabalho que tem sido feito pelos empresários de restauração em Santarém, que fizeram da cidade “um destino gastronómico de referência”, e expressou o seu optimismo mostrando-se convicto que esta vai ser a melhor edição de sempre do FNG.

O vice-presidente da Câmara de Santarém, João Leite, apontou a “tradição com uma pitada de futuro” como mote de mais uma edição de um festival que tem procurado “juntar tradição e modernidade” e que quer, nesta edição, honrar a eleição como “evento do ano 2021”, anunciada em Julho na 6.ª edição dos Prémios AHRESP, e “duplicar o número de visitantes”. O autarca destacou “várias novidades”, como o regresso de um espaço dedicado aos petiscos com a presença de “24 chefes representativos de todo o território nacional, que, ao longo dos 12 dias, vão colocar à disposição dos visitantes vários petiscos a um preço até 6 euros”.

Na Casa do Campino vão estar oito restaurantes permanentes, representativos do território nacional, com pratos regionais característicos e identificativos das regiões, ilhas incluídas. Já pelo espaço “Banquetes” vão passar os chefes Henrique Sá Pessoa, Diogo Rocha, João Oliveira, Rodrigo Castelo e Pedro Lemos, proporcionando “momentos únicos de gastronomia”, mas também restaurantes do concelho de Santarém, como o Dois Petiscos, o Oh Vargas, Amassa, o Di Gusto e o Kook. 

Os 40 municípios do país que confirmaram a sua presença no FNG, trarão, cada um, um ‘stand’ de agroalimentar, outro de doçaria e um ligado ao artesanato, sendo que o pavilhão da doçaria passará dos 12 espaços das edições anteriores para 32, com doces típicos de cada região. Cada município irá ainda contribuir para a animação do festival, trazendo as suas tradições, a que se juntarão música, diversão, vários DJ, muitos ‘workshops’ e duas cozinhas permanentes para demonstrações gastronómicas.

Inserida no programa “Santarém Capital da Gastronomia”, que visa “impulsionar o turismo e a restauração do concelho”, esta edição do FNG tem curadoria do chefe escalabitano Rodrigo Castelo, do restaurante Ó Balcão e “embaixador para a gastronomia de Santarém”. As regiões vitivinícolas do país marcarão presença no espaço “Garrafeira”, dedicado a harmonizações com produtos emblemáticos de cada região, com a curadoria de Rodolfo Tristão, havendo ainda uma zona para bebidas espirituosas, com destaque para os destilados portugueses. No exterior, haverá uma área de Street Food e outra para uma programação musical, que incluirá DJ, concertos de bandas portuguesas e apresentação de ranchos e cantares tradicionais.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1589
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1589
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo