Sociedade | 11-11-2022 14:52

Hugo Ponte foi amputado após acidente e família pede ajuda

Hugo Ponte foi amputado após acidente e família pede ajuda

Hugo Ponte ficou com a vida em suspenso desde que sofreu um aparatoso acidente de viação na EN3 em Azambuja.

Esteve 13 dias em coma, foi sujeito a várias intervenções cirúrgicas e amputações de membros. Família de Vale da Pedra perdeu todos os rendimentos e pede ajuda para pagar despesas.

O dia 5 de Agosto de 2022 e a Estrada Nacional 3, no troço que atravessa Azambuja, passaram a ser um ponto negro na vida de Hugo Ponte e da sua família. Durante alguns minutos desse dia o seu coração parou de bater, os pulmões deixaram de receber oxigénio e a circulação sanguínea foi interrompida. Foi reanimado à terceira tentativa para depois ser colocado a dormir, através do coma induzido que durou 30 dias. Foi operado ao coração, a um dos pulmões, e o seu pé direito, os dedos do pé esquerdo, a mão direita e alguns dedos da esquerda tiveram que ser amputados. Desde o grave acidente rodoviário que o mecânico de 41 anos permanece internado no Hospital de São José, em Lisboa.

Pai de quatro filhos, dos quais três são menores de idade, Hugo Ponte era o maior sustento da família. Vera Lúcia também contribuía até ser dispensada por uma empresa de trabalho temporário depois de meter baixa para poder acompanhar de perto o estado clínico do marido e dar apoio aos filhos. Se com quatro filhos a situação já não era fácil quando ambos trabalhavam, agora esta família vive uma situação financeira muito difícil. A renda da casa, as facturas da água e da electricidade “têm que continuar a ser pagas”, sublinha Vera Lúcia a O MIRANTE, acrescentando que felizmente a despensa está recheada de alimentos fruto da generosidade e onda de solidariedade que se gerou em torno da família.

Praticamente todos dias, Vera Lúcia, mete-se mete no carro e conduz desde Vale da Pedra, no concelho do Cartaxo, até ao Hospital de São José para tentar confortar e dar alento ao seu companheiro de vida. Mas a alta hospitalar parece estar longe de acontecer e as despesas em combustível, portagens e estacionamento pesam na carteira desta família. “Se não vou ele fica muito triste, mas às vezes não dá mesmo”, conta com mágoa na voz. Explica depois que do que a sua família precisa neste momento é de alguma ajuda monetária (MBWAY 924 433 949) para conseguir liquidar as despesas fixas e para que Hugo Ponte possa continuar a receber as suas visitas e dos seus filhos. 

Evento solidário em Aveiras de Cima
No sábado, 12 de Novembro, vai realizar-se no Mercado Diário de Aveiras de Cima, concelho de Azambuja, um evento solidário cujas receitas vão reverter, na totalidade, para Hugo Ponte e a sua família. 
O programa tem início às 16h00 com a actuação da Escola de Sevilhanas, Las Hermosas, seguindo-se o Hip Hop KallySquad e o Rancho Folclórico de Aveiras de Cima. Pelas 19h00 actua Acousticnote e às 21h30 o Grupo D’Vinus. Haverá bebidas e bifanas e ainda um sorteio de ofertas. Por último, pelas 00h00 sobe a palco o DJ Cristophoros.  

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo