Sociedade | 29-11-2022 10:00

Fábrica da Tupperware em Montalvo vive momentos difíceis e está a despedir pessoal

Fábrica da Tupperware em Montalvo vive momentos difíceis e está a despedir pessoal
Fábrica da Tupperware, sediada em Montalvo há 40 anos, já dispensou mais de 100 trabalhadores

Empresa multinacional instalada há mais de quarenta anos no concelho de Constância está a propor a rescisão de contrato a funcionários do quadro, depois de já ter dispensado mais de cem trabalhadores temporários.

A fábrica da Tupperware em Montalvo, uma das maiores empregadoras do concelho de Constância, está a propor a rescisão dos contratos a trabalhadores do quadro, numa medida de emagrecimento de custos decorrente da crise de encomendas que a multinacional estará a atravessar. Em Setembro já tinham sido dispensados mais de 100 trabalhadores temporários. A situação está a causar apreensão, dado que se trata de uma empresa instalada há mais de quatro décadas no concelho, com mais de duas centenas de trabalhadores e uma referência na economia local.
O MIRANTE contactou a Tupperware para tentar obter informações e esclarecimentos adicionais por parte da administração da fábrica, mas a mesma não se mostrou disponível. Já o presidente da Câmara de Constância, Sérgio Oliveira, disse ao nosso jornal que o município tem acompanhado a situação com preocupação e vai continuar a acompanhar, “pois são 200 postos de trabalhos (diretcos) que estão em questão e famílias inteiras que trabalham nesta empresa”. Acrescentou que de acordo com as informações dos responsáveis da empresa nada aponta para o encerramento fábrica. “A informação que nos foi transmitida foi de que seriam dispensadas entre 8 a 12 trabalhadores. Estamos solidários com os trabalhadores e dentro das competências e responsabilidades da câmara municipal procuraremos ajudar”, concluiu.
A CDU de Constância também já havia tomado posição pública sobre o assunto. “Como acontece com cada um de nós, também na vida das empresas há altos e baixos mas não é aceitável pretender solucionar a crise actualmente vivida através do despedimento daqueles que ao longo da existência da Tupperware sempre estiveram disponíveis e criaram riqueza através do seu trabalho”, escreveu aquela força política na sua página no Facebook, onde acrescenta: “Não podemos aceitar que trabalhadores com 20, 30 ou mais anos de empresa sejam pressionados a aceitar a rescisão dos seus contratos de trabalho quando muitas vezes ainda têm uma vida activa, com anos de trabalho pela frente e compromissos financeiros inadiáveis”.
A CDU acrescenta que já em Agosto havia sinais de preocupação, quando se deu uma “redução drástica de actividade” numa empresa de Montalvo que apenas prestava serviços à Tupperware e que chegou a ter vinte trabalhadores. “(…) foi um primeiro e evidente indício de que algo não estava bem nesta empresa que durante muitos anos foi o maior empregador do concelho.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Médio Tejo