Sociedade | 01-12-2022 07:00

Cimpor obrigada a suspender uso de explosivos junto a aldeia de Alverca

Moradores mostraram problemas da aldeia ao presidente da junta que se mostrou muito preocupado com a situação

Em causa a exploração da pedreira que afecta a aldeia de Á-dos-Melros em Alverca. Empresa está a obrigada a cumprir determinação da DGEG até que apresente estudos que comprovem a segurança da operação.

Os moradores da aldeia de Á-dos-Melros, Alverca, conseguiram na última semana a sua primeira vitória na luta pela defesa das suas casas que estão a ser prejudicadas pela exploração da pedreira da Cimpor. Depois de uma deslocação à aldeia em Setembro, a Direcção-Geral de Energia e Geologia (DGEG) mandou suspender o uso de explosivos na zona da pedreira da Cimpor junto a Á-dos-Melros, na sequência das queixas que chegaram àquela entidade por parte dos moradores e do município.

A proibição do uso de explosivos está em vigor até que a empresa apresente estudos que comprovem a segurança da operação de exploração da pedreira junto à localidade. “É uma enorme conquista, justa, para a protecção da população de Á-dos-Melros”, destacou Fernando Paulo Ferreira, presidente da Câmara de Vila Franca de Xira. “Embora não necessariamente definitiva foi a mais eficaz para resolver o problema a partir de uma decisão administrativa que tem efeitos imediatos”, considerou.


* Notícia desenvolvida na edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Médio Tejo