Sociedade | 08-12-2022 10:00

É na escrita que enfrenta a paralisia cerebral e melhor seria se tivesse um emprego

É na escrita que enfrenta a paralisia cerebral e melhor seria se tivesse um emprego
Daniel Seabra com a mãe Alexandra Amaro e o avô Luís Amaro

Daniel Seabra, natural de Abrantes, frequentou uma licenciatura em Comunicação, mas foi obrigado a desistir por falta de apoios. Vai lançar o seu terceiro livro, mas o seu grande objectivo de vida é encontrar um emprego que o faça sentir-se útil e feliz.

Daniel Seabra sempre viveu na Amoreira, freguesia de Rio de Moinhos, no concelho de Abrantes. Nasceu com paralisia cerebral, condição que afecta a sua locomoção e que o faz depender dos cuidados da mãe e do avô para realizar as necessidades básicas. Apesar das dificuldades e dos obstáculos que tem de enfrentar diariamente, Daniel Seabra não deixa de lutar pelos seus sonhos e prepara o lançamento do seu terceiro livro, "Folhas Soltas", para Janeiro de 2023, altura em que completa 28 anos.
Daniel também faz letras para canções e já está a escrever o seu quarto livro. "O primeiro foi uma brincadeira, são poemas e uma obra mais ligeira. O segundo já foi mais a sério. Fui desafiado por alguns amigos a deitar cá para fora todos os meus sentimentos, os bons e os maus”, conta, recordando que ficou desiludido com a rotina que foi obrigado a adoptar após abandonar o ensino superior.
"Infelizmente passo o dia no sofá, com excepção das idas à fisioterapia em Abrantes. Sei que a parte física também me faz bem, mexer os músculos, mas vou lá mais para estar com pessoas, falar de futebol e coisas triviais", revela.


*Reportagem desenvolvida na edição semanal em papel desta quinta-feira 8 de Dezembro

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Médio Tejo