Sociedade | 10-12-2022 07:00

Um Natal com mais contenção para as famílias ribatejanas

Um Natal com mais contenção para as famílias ribatejanas
A época mais mágica do ano está a chegar mas este ano vai ser um Natal sem exageros. Ana Almeida e a filha Inês visitaram a Parada do Pai Natal, em Alverca do Ribatejo e Sobralinho

Já se sente o cheiro a açúcar e canela, já se vêem as decorações a vermelho e as luzes já brilham nas montras. Durante a tradicional Parada do Pai Natal em Alverca e Sobralinho O MIRANTE foi descobrir as tradições das famílias naquela que é uma das quadras mais mágicas do ano.

Ana Almeida e a sua filha, Inês, juntaram-se à Parada do Pai Natal, em Alverca do Ribatejo, assim que os primeiros acordes de “Let it snow” começaram a tocar. O sorriso rasgado e a felicidade nos olhos de Inês demonstram que está a viver uma das quadras mais felizes e mágicas do ano. O Natal é vivido com muita alegria por toda a sua família, que gosta de manter as tradições referentes a esta época. “Adoramos o Natal. A nossa ceia é o mais tradicional possível, não falta o bacalhau, as couves e a mesa dos doces tem de ter o arroz-doce ou as azevias”, conta Ana Almeida a O MIRANTE. Explica que o Pai Natal tem por hábito aparecer todos os anos em sua casa; o seu marido veste-se a rigor, com o fato vermelho e a barba branca, para trazer ainda mais alegria às crianças da família.
Na casa de Patrícia Lopes a mesa de Natal tem um prato especial e delicioso que é adorado por todos, feito com os ingredientes tradicionais. O prato é servido para a família, mas também para os amigos que se juntam para celebrar a quadra. “A nossa ceia não é muito tradicional. Fazemos um prato onde juntamos o bacalhau com as couves e fazemos quase uma espécie de roupa velha, mas metemos dentro de um pão, regamos com azeite e levamos ao forno. É uma verdadeira delícia”, garante. Patrícia Lopes participou na parada com o seu filho Rudy, de dois anos.
O Pai Natal e os seus fiéis companheiros tiveram, nesta parada, uma boleia um pouco diferente do trenó; foi nos carros clássicos da David Garage que as personagens se deslocaram pelas diferentes zonas da União de Freguesias de Alverca e Sobralinho. Sofia Formigo conta ao nosso jornal que a lampreia de ovos é uma sobremesa indispensável na mesa de Natal. “Tem que haver uma lampreia de ovos, mas o mais importante é não faltar alegria e boa disposição e a casa cheia de familiares e amigos”, vinca.

Um Natal sem exageros
Esta época do ano é normalmente associada ao consumismo e ao excessivo gasto de dinheiro, mas este ano as famílias afirmam que vão passar a quadra de forma mais contida. Ana Almeida costuma dar uma ajuda no Banco Alimentar Contra a Fome e conta a O MIRANTE que há mais pessoas a precisar de ajuda, embora também existam mais a doar os alimentos. “Estive a ajudar no banco alimentar e as pessoas doaram mais comida. Acho que estamos todos mais conscientes da situação que se está a passar. Podemos gastar uma parte do nosso dinheiro a ajudar os outros”, sugere. Para Patrícia Lopes e Sofia Formigo o Natal este ano vai ser apenas com o necessário, sem desperdícios de dinheiro nem de comida, mas sempre mantendo o espírito da quadra. “Estamos habituados a poupar, por isso não vai ser assim muito diferente”, sublinha Patrícia Lopes.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo