Sociedade | 16-12-2022 21:00

Garagem da Póvoa tem a maior pista de corrida de carros miniatura

Garagem da Póvoa tem a maior pista de corrida de carros miniatura
Tiago Alves, Sofia Crispim e José Pedro Gil são três dos rostos do Bela Vista Slot Clube, da Póvoa de Santa Iria

Automóveis à escala 1/32 têm motores que chegam a atingir 20 mil rotações por minuto e o Bela Vista Slot Clube organiza anualmente uma prova de resistência de 24 horas onde são percorridos mais de 240 quilómetros.

Tem um perímetro de 43 metros, seis calhas, centenas de metros de cablagens eléctricas e electrónicas e é uma das maiores pistas de slot car (carros de calha) do país. Está instalada numa garagem da Póvoa de Santa Iria onde está sediado o Bela Vista Slot Clube. O clube nasceu em 2015 fruto da paixão do advogado José Pedro Gil, 57 anos, natural da Póvoa de Santa Iria e já agrega mais de duas dezenas de pilotos. Tem dado nas vistas por promover provas distintas: desde recriações fiéis de antigas competições - como o circuito de Vila Real ou a mítica Targa Florio - até às desafiantes 24 horas, onde os carros à escala 1/32, réplicas fiéis dos automóveis de Le Mans, chegam a dar 6.500 voltas ao circuito, qualquer coisa como 240 quilómetros sem parar. E com um bónus: quando a noite cai o espaço fica às escuras e a pista iluminada como na vida real. Para se ter uma noção do tamanho do espaço, basta ver o vídeo que O MIRANTE publicou.
À pista da Póvoa de Santa Iria têm chegado quase todas as semanas pilotos de todo o país para treinar, competir ou apenas tomar um café e falar de automóveis. A história do clube remonta à infância de José Pedro Gil. O pai era dono de um posto de combustíveis na Póvoa de Santa Iria e incutiu no pequeno José a paixão pela modalidade. Quando no final dos anos 90 o nível de detalhe dos modelos aumentou exponencialmente, José Gil começou a coleccionar carros e nunca mais parou.
O que o atrai nos slot car é o nível de preparação necessário para se conseguir vencer nas provas nacionais. “Estes já não são brinquedos. Compramos o modelo base por 40 euros mas depois fazemos uma preparação a nível de motor, metemos novos chassis, transmissões especiais, afinamos as suspensões, colocamos eixos em magnésio e o carro chega a ficar em 120 euros. É uma paixão”, conta José Pedro Gil a O MIRANTE.
Até os punhos com que se controlam os carros já não são uma brincadeira, permitindo afinar ao detalhe o balanço de travagem entre os eixos, por exemplo, para ganhar em cada curva as décimas de segundo precisas para vencer. “Nas provas de duas horas em que se dão 600 voltas chega-se a decidir a vitória por poucas décimas de segundo. Há pilotos a suar em bica ao fim de cinco minutos devido à concentração com que estão a guiar”, conta o presidente do clube. José Pedro Gil é também colunista sobre o tema na revista Topos e Clássicos e muitos dos carros sobre os quais escreve são fotografados junto aos dioramas que construiu na pista.

Divertimento analógico
numa era digital
Diz quem conduz estas miniaturas que os slot car são o melhor remédio para combater o stress do dia-a-dia. “Aqui temos profundidade e isto mexe com a nossa parte sensorial. Os modelos, já de si, são bonitos mas o movimento atribui-lhes maior beleza. No coleccionismo estático temos de apreciar os carros na prateleira. Aqui não, apreciamo-los a rodar”, conta o advogado. O clube não é aberto ao público mas quem quiser visitar pode pedir a José Pedro Gil, por exemplo, através da página que o clube tem nas redes sociais. “Tenho todo o gosto em mostrar esta paixão e permitir que os mais novos experimentem”, conclui.
No dia em que o nosso jornal visitou a pista encontrou Sofia Crispim e o namorado, Tiago Alves. São do Carregado e estavam a preparar o seu Porsche para a prova de 24 horas. Ela é técnica analista numa empresa farmacêutica de canábis e ele mecânico automóvel. A paixão pelos slot car já tem muitos anos. Conseguirem preparar o carro é o que mais os fascina mas Sofia diz gostar mais do momento em que compra um novo carro para a colecção e poder conduzi-lo. O truque para vencer, dizem, é saber afinar e gerir bem o carro, tal como na vida real. As 24 horas históricas do clube estão agendadas para 15 e 16 de Abril de 2023.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo