Sociedade | 17-12-2022 07:00

Ainda não foi desta que a construção do pavilhão de Pernes foi adjudicada

O quarto concurso público para execução da empreitada do complexo desportivo da Escola Básica 2,3 Dom Manuel I, em Pernes, voltou a não ter propostas válidas. Presidente da Câmara de Santarém espera que à quinta tentativa haja finalmente fumo branco.

O quarto concurso público lançado pela Câmara de Santarém para a construção do complexo desportivo da Escola EB 2,3 – Dom Manuel I, em Pernes, que inclui a edificação de um pavilhão, voltou a não ter propostas válidas para adjudicação. Há dois anos que o município tenta encontrar um empreiteiro que aceite a obra dentro dos valores base indicados, que já foram revistos em alta, mas mais uma vez não teve êxito. As duas propostas chegadas à autarquia neste último concurso não reuniam as condições exigidas e acabaram por ser excluídas.

Perante mais um insucesso, o presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves, disse na reunião do executivo de 12 de Dezembro que vão rever o projecto e recorrer a uma premissa, no caderno de encargos, que permita a adjudicação por uma verba acima do valor base indicado no procedimento. O autarca social-democrata quer que o próximo concurso seja conclusivo, reconhecendo que este projecto é “premente” e que o pavilhão desportivo, há muito ambicionado na vila de Pernes, já devia estar construído e ao serviço da comunidade escolar e da população.

Recorde-se que o lançamento do quarto concurso público para construção do complexo desportivo na escola de Pernes foi aprovado na reunião do executivo municipal de 29 de Agosto com um valor base a rondar os 2 milhões e 250 mil euros, tendo o município dilatado o prazo de execução da obra de 12 para 16 meses. Nessa sessão, o presidente da Junta de Freguesia de Pernes, Raul Violante, lamentou o arrastar do processo. “Estamos quase há quarenta anos à espera do pavilhão”, enfatizou o autarca de Pernes, que já foi também vereador no município.

A obra visa a construção de um pavilhão e a requalificação das áreas exteriores desportivas, destinando-se a dar apoio à prática do ensino e formação na área do desporto, não só para a comunidade escolar mas também para as colectividades e população em geral. O pavilhão vai ser implantado na zona onde se encontra o actual espaço desportivo polivalente da escola, único terreno disponível para construção no recinto escolar. A intervenção não conta com financiamento da União Europeia, sendo custeada exclusivamente pela Câmara de Santarém, que para tal já tem garantido um empréstimo bancário de 1,5 milhões de euros. A verba restante terá de ser assegurada pelo orçamento municipal.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo