Sociedade | 27-12-2022 10:00

Hospital de Santarém é referência na área da capacitação digital

Hospital de Santarém é referência na área da capacitação digital
Ana Infante, presidente do conselho de administração do Hospital Distrital de Santarém

Hospital Distrital de Santarém deu a conhecer vários projectos implementados que têm como objectivo a capacitação digital. A informação foi partilhada durante uma conferência realizada na Escola Superior de Saúde de Santarém.

O Hospital Distrital de Santarém (HDS) participou na terça-feira, 13 de Dezembro, na 5.ª sessão do programa Roteiro INCoDe.2030 – Capacitação Digital, dedicada ao tema “Saúde”. O evento, que teve lugar na Escola Superior de Saúde de Santarém, teve como objectivo dar voz a iniciativas locais e projectos que promovem a capacitação digital.
Ana Infante, presidente do conselho de administração do HDS, destacou alguns dos projectos desenvolvidos no hospital. Um deles diz respeito a uma ferramenta implementada em contexto de pandemia que permite informar, através de mensagem, os familiares dos doentes que se encontram no Serviço de Urgência Geral sobre o seu percurso na instituição.
A dirigente mencionou também o sistema automático de envio de mensagens aos utentes que realizem teste Covid-19 na instituição, criado para “tornar mais célere a comunicação do resultado do teste e, simultaneamente, reduzir a ansiedade dos utentes”. Ana Infante referiu ainda a implementação da realização de videochamadas para que os doentes internados pudessem falar com os seus familiares numa altura em que se viram privados de receber visitas.
Outro projecto inclui um novo sistema de gestão de atendimento, com recurso a quiosques digitais, cujo principal objectivo é “optimizar o atendimento clínico e administrativo”. Envolve um portal e uma aplicação informática, que permite ter acesso a todos os actos clínicos, resultados dos exames, agendamento de consultas, histórico do percurso do doente no hospital, entre outros dados. O projecto representa um investimento de cerca de um milhão de euros, financiado em 85% por fundos comunitários.
A responsável indicou ainda a implementação de teleconsultas por diversas especialidades, bem como o projecto de telemonitorização nas áreas da insuficiência cardíaca e doença pulmonar obstrutiva crónica, que permitem “monitorizar os doentes à distância através de determinados parâmetros fisiológicos”.
Ana Infante concluiu a sua intervenção adiantando que estão em processo de implementação um projecto na área da cibersegurança e outro que visa a desmaterialização de todo o papel na instituição, entre outros.
A sessão, moderada por Diogo Gomes, vereador da Câmara de Santarém, contou com as intervenções de José Amendoeira, da Escola Superior de Saúde de Santarém, Patrícia Crespo Loureiro, da CUF Santarém, e Ricardo Vicente, do ACES Lezíria.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Médio Tejo