Sociedade | 30-12-2022 10:00

Voluntários de Santarém quadruplicam serviços por falta de sapadores

Voluntários de Santarém quadruplicam serviços por falta de sapadores
Carlos Grazina e Diamantino Duarte

Bombeiros Sapadores não recebem novos elementos há uma década e vêem-se obrigados a recusar saídas para prestar socorro por falta de efectivos.

A falta de efectivos nos Sapadores Bombeiros de Santarém, tutelados pelo município, está a obrigar os Bombeiros Voluntários de Santarém (BVS) a responder a um número de ocorrências diárias muito superior ao que era habitual. A situação está a levar os operacionais à exaustão e representa custos acrescidos para a associação humanitária que está com um défice mensal na casa dos 4 mil euros.

Há elementos dos BVS a fazer 13 ocorrências por noite, o que obriga a que estejam acordados 24 sobre 24 horas, e a frota de ambulâncias de transporte de doentes não urgentes teve que ser transformada em ambulâncias de socorro, o que acarretou um investimento significativo e desequilibrou as contas, juntamente com o aumento do combustível gasto num mês que, devido ao aumento de ocorrências, passou de dois para cinco mil euros.

“Estamos numa situação de desgaste físico. Passamos a ter bombeiros voluntários acordados 24 sobre 24 horas”, diz o comandante dos Voluntários de Santarém, Rui Carvalho, que lidera actualmente 80 homens e mulheres, dos quais 20 são profissionais.

*Conheça toda a história na edição semanal em papel desta quinta-feira, 29 de Dezembro

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo