Sociedade | 09-01-2023 10:00

Ainda não há data prevista para o Centro Cultural do Cartaxo reabrir

Ainda não há data prevista para o Centro Cultural do Cartaxo reabrir
Inundação destruiu quase todos os equipamentos do centro cultural que permanece encerrado há oito meses. fotoDR

Na noite de 13 de Abril de 2022 uma falha no sistema de segurança contra incêndios fez disparar os dispositivos de aspersão de água que inundaram o Centro Cultural do Cartaxo e danificaram equipamentos.

A Câmara do Cartaxo decidiu agora rescindir contrato com a empresa que prestava serviços de manutenção na sala de espectáculos por não ter cumprido diversas obrigações contratuais.

A Câmara do Cartaxo aprovou, por unanimidade, em reunião do executivo, a resolução de contrato com a empresa que prestava serviços de manutenção no Centro Cultural do Cartaxo (CCC), que em Abril de 2022 sofreu graves danos causados pelos dispositivos de aspersão de água em caso de incêndio e continua fechado desde essa data. “A empresa também não tem cumprido uma série de obrigações que estavam no contrato no âmbito do incidente que aconteceu no Centro Cultural do Cartaxo, por isso tomámos esta decisão”, explicou João Heitor, presidente do município.
O autarca informou que ainda não existe uma data prevista para o CCC voltar a funcionar e abrir portas ao público mas o executivo pretende fazê-lo o mais breve possível. “Temos todo o interesse que a verdade seja clara e vamos tornar todos os factos visíveis, mas vamos fazê-lo quando todo o processo estiver concluído. Nessa altura tornaremos todos os detalhes públicos”, referiu.
Recorde-se que na noite de 13 de Abril de 2022 uma falha no sistema de segurança contra incêndios fez disparar os dispositivos de aspersão de água provocando uma inundação que destruiu quase todos os equipamentos do Centro Cultural do Cartaxo. Na altura, João Heitor explicou a O MIRANTE que o sistema de som da sala de espectáculos não se poderia aproveitar e foi dado como perda total para efeitos de seguro.
“Os prejuízos foram avultados e pouca coisa escapou à inundação. O palco e a sala de cinema, que fica no piso inferior, ficaram destruídos”. Nessa noite houve uma falha de electricidade na zona do Cartaxo e essa foi uma hipótese apontada para a falha do sistema. “É muito triste constatar a destruição do Centro Cultural do Cartaxo e não sabemos por quanto tempo. Perdemos praticamente tudo. Com tantos problemas que temos tido para resolver é desolador acontecer esta situação”, lamentou na altura João Heitor.
O Centro Cultural do Cartaxo foi inaugurado a 10 de Junho de 2005, situando-se no centro da cidade. É composto por duas salas de espectáculos que permitiam a exibição de cinema e a apresentação de todo o tipo de espectáculos. Exposições temporárias, workshops, colóquios, cerimónias e sessões solenes aconteceram muitas vezes neste local agora encerrado.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo