Sociedade | 11-01-2023 21:00

Moradores de Alverca pedem semáforos para acabar com excessos de velocidade

Moradores de Alverca pedem semáforos para acabar com excessos de velocidade

Duas lombas existentes na Rua 9 de Agosto, em Alverca do Ribatejo, não têm sido suficientes para refrear as velocidades excessivas dos automobilistas. Presidente da junta admite que terá de ser tomada uma solução drástica para aumentar a segurança do local.

A colocação de semáforos equipados com radares de controlo de velocidade pode vir a ser a última solução para tentar acabar com o excesso de velocidade com que os condutores continuam a circular na Rua 9 de Agosto de 1990, em Alverca. O problema não é novo e há muito que tem gerado preocupação na comunidade. Para tentar resolver a situação e aumentar a segurança da rua foram colocadas lombas de borracha e até uma passadeira elevada com calçada mas nem isso parece travar as velocidades acima do recomendado para uma zona habitacional.
A possibilidade de vir a implementar semáforos com radar naquela rua foi admitida pelo presidente da junta, Cláudio Lotra, numa das últimas assembleias de freguesia, depois de questionado por moradores e autarcas sobre os perigos que continuam a existir. O autarca reconhece que se trata de um problema que coloca em risco os peões e os moradores da zona e que alguma coisa deve ser feita. Colocar mais lombas, diz, não resolve o problema, como o tempo fez questão de provar. Cláudio Lotra defendeu que a instalação de semáforos na passadeira junto ao lar da Misericórdia poderá ser o melhor método para resolver o problema e que o projecto vai ser estudado em parceria com a Câmara de Vila Franca de Xira, prevendo-se desenvolvimentos ao longo de 2023.
Quem vive e trabalha na Rua 9 de Agosto de 1990 continua a lamentar a velocidade excessiva com que os condutores ali circulam. “Alguns nem travam e saem disparados a voar, há gente que até já partiu ali os carros”, garante Odete Cunha que ali vive há duas décadas. Reformada, admite a O MIRANTE que já apanhou vários sustos a sair de casa. “Às vezes estamos na passadeira e nem travam. O problema é que muita gente usa esta estrada como atalho à Estrada Nacional 10 e sobretudo nas horas de ponta é um problema”, diz. Também o estacionamento anárquico e algumas vezes em cima dos passeios tem merecido queixas dos moradores que pedem mão mais firme das autoridades.

Rua da Estação limitada a 30 km/h

A partir de Janeiro, a Rua da Estação, no centro de Alverca do Ribatejo, vai passar a ter uma velocidade máxima permitida por sinalização vertical de 30 quilómetros/hora. A situação, admite a junta de freguesia, pode não ajudar a resolver a velocidade elevada com que também se circula naquela artéria mas pode dar outros meios às autoridades policiais para agir e autuar quem não cumpra.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Médio Tejo