Sociedade | 14-01-2023 12:00

Administrador do Hospital Vila Franca de Xira garante que maternidade não vai fechar

Administrador do Hospital Vila Franca de Xira garante que maternidade não vai fechar
Hospital de VFX tem sido notícia pela possibilidade da urgência obstétrica vir a encerrar mas a administração nega esse cenário

Carlos Andrade Costa, que tem estado envolto em algumas polémicas, não gostou de saber que foi proposto o fecho da maternidade de Vila Franca de Xira.

Apesar de a decisão sobre mudanças nas urgências de ginecologia, obstetrícia e bloco de partos, propostas pela comissão, ainda não estar tomada, garante que o serviço não vai fechar. PSD e Chega criticam a gestão de Carlos Costa que tem contribuído para a degradação da qualidade do hospital.

O administrador do Hospital de Vila Franca de Xira apelida de ignorantes os elementos da comissão de acompanhamento da resposta dada nas urgências de ginecologia, obstetrícia e bloco de partos, criada pelo Governo que o nomeou para o cargo. Carlos Andrade Costa, que tem estado debaixo de fogo devido a vários problemas de funcionamento do hospital, desde que lhe retiraram o estatuto de Parceria Público-Privado, e a algumas decisões, falava numa mensagem de Ano Novo. O administrador referia-se ao facto de a comissão ter proposto o fecho da maternidade e garante que esta não vai fechar.
“Nunca foi uma hipótese encerrar. Só por ignorância ou outra intenção menos confessada é que isso poderia ser uma hipótese”, atirou Carlos Andrade Costa considerando a ideia “absolutamente irrealista”. O gestor considerou não existir “nenhuma razão técnica nem argumentativa” para suportar o encerramento da maternidade e garante que o assunto está esclarecido e resolvido. “Foi um enorme lapso alguém ter pensado nisso. Era impensável”, afirma.
Impensável ou não, certo é que a comissão de acompanhamento propôs ao Governo em Dezembro o fecho de urgências obstétricas de vários hospitais incluindo a de Vila Franca de Xira e o dossiê ainda está no Ministério da Saúde em análise. A notícia, recorde-se, foi recebida no concelho com surpresa já que a unidade foi das que registou o maior número de partos na região no último ano e passou ao lado dos problemas verificados no Verão de 2021 na maior parte das urgências obstétricas nacionais.
O ministro da Saúde, Manuel Pizarro, já tinha garantido que a decisão só será tomada no início deste ano após uma “avaliação criteriosa” ao estudo apresentado no ministério. Os municípios já contestaram o eventual encerramento e a nível local o PSD e o Chega já apontaram baterias à gestão de Carlos Andrade Costa com o Chega a lamentar a “desmotivação generalizada de utentes e funcionários, agravamento das condições de trabalho e degradação acentuada e perceptível da qualidade do serviço” prestado no hospital desde que a actual administração tomou posse.
O Hospital de Vila Franca de Xira foi uma das seis urgências obstétricas da região de Lisboa que mais partos realizou em 2021: 1.564 nascimentos, comparativamente por exemplo com os 1.082 do Hospital de Santarém ou os 713 do Hospital do Médio Tejo.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Médio Tejo