Sociedade | 19-01-2023 15:00

Estádio Municipal de Tomar não existe no papel e põe em causa requalificação

Estádio Municipal de Tomar não existe no papel e põe em causa requalificação
Serviços descobriram que a estrutura nunca teve licença o que significa que é como se nunca tivesse existido

Município de Tomar descobriu que o Estádio António Eduardo Fortes nunca teve licença, situação que impede as intervenções de requalificação da infraestrutura de dois milhões. Executivo admite que situação pode ser irreversível.

O projecto de mais de dois milhões de euros para requalificar o Estádio Municipal de Tomar (António Eduardo Fortes – Totói) está suspenso por falta de licença. Hugo Cristóvão, vice-presidente da autarquia, revelou que os serviços descobriram que a estrutura nunca teve licença, o que significa que é como se nunca tivesse existido. A informação foi partilhada na última sessão camarária, que se realizou a 9 de Janeiro, depois do vereador Tiago Carrão (PSD) questionar sobre os desenvolvimentos do projecto e para quando a sua conclusão, tendo insinuado que a maioria socialista tem sido pouco objectiva em relação aos prazos.

Leia a notícia completa na edição em papel de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo