Sociedade | 22-01-2023 07:00

Caos no trânsito em Santarém põe autarcas e técnicos em rota de colisão

Caos no trânsito em Santarém põe autarcas e técnicos em rota de colisão
EDIÇÃO SEMANAL
O corte ao trânsito na Rua Dr. Jaime Figueiredo, junto ao Mercado Municipal de Santarém, deve-se a trabalhos nas redes de saneamento e de infraestruturas

Circulação rodoviária cortada em rua junto ao Mercado Municipal de Santarém causou um pandemónio no trânsito que obrigou o vereador do Trânsito a desautorizar os técnicos do município e a implementar uma alternativa que havia sido considerada inviável.

O corte ao trânsito da Rua Dr. Jaime Figueiredo, junto ao Mercado Municipal de Santarém, causou um pandemónio na circulação rodoviária na cidade ao final da tarde de segunda-feira, 16 de Janeiro. A situação levou mesmo o vereador do Trânsito na Câmara de Santarém a desautorizar os técnicos do município e a implementar uma alternativa na zona logo no dia seguinte para facilitar a fluidez de tráfego. A circulação passou a ser permitida nos dois sentidos da Avenida José Saramago até ao entroncamento com a rua transversal entre o mercado e o tribunal, indo desembocar depois na Rua Dr. Jaime Figueiredo no troço que não está a ser intervencionado.
Inicialmente, a circulação rodoviária foi cortada totalmente na Rua Dr. Jaime Figueiredo, mais conhecida por Rua do Mercado, impedindo o trânsito no sentido nascente/poente. Quem queria circular entre a zona de São Bento e o centro da cidade e o Sacapeito, era encaminhado para a Calçada do Monte ou para a Rua Dr. Eduardo Ribeiro de Almeida (antiga estrada militar), indo sobrecarregar as rotundas de Vale de Estacas, do Continente, de S. Domingos e do Presídio. O pandemónio que se instalou levou o vereador do Trânsito, Diogo Gomes, a testar e implementar a alternativa que os técnicos de trânsito do município tinham anteriormente vetado.
Os constrangimentos de trânsito na zona do mercado estão previstos pelo menos até 27 de Janeiro. A medida deve-se a trabalhos nas redes de saneamento e de infraestruturas. O município assinalou os percursos alternativos em vários pontos da cidade para minimizar os possíveis transtornos causados estando colocados diversos painéis informativos ao longo da cidade.
O município apela aos automobilistas que evitem a Calçada do Monte (Rua Alexandre Herculano) e optem por usar a circular urbana (Rua O) para acesso ao planalto, nomeadamente pelo acesso sul através da Avenida General Ramalho Eanes, Avenida Salgueiro Maia ou pela estrada de São Domingos (Avenida Álvaro Cunhal). O vereador apela à colaboração de todos os cidadãos e também compreensão pelos incómodos provocados pelo corte de trânsito.

Cidadão tinha sugerido opção semelhante
Os previsíveis constrangimentos à circulação causados pelo corte da rua do mercado já tinham levado Napoleão Vassalo, empresário há muitos anos em Santarém, a sugerir aos serviços da Câmara de Santarém uma alternativa de circulação que evitasse o desvio de trânsito para Vale de Estacas e para a Avenida Bernardo Santareno. No entanto, essa opção terá sido considerada inviável pelos técnicos municipais, segundo o vereador. A sugestão de Napoleão Vassalo passava pela implementação de dois sentidos na Avenida José Saramago, paralela à rua do mercado e que igualmente liga à rotunda do tribunal. Essa artéria, com duas faixas de rodagem, tem habitualmente sentido único na direcção poente/nascente.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo