Sociedade | 24-01-2023 07:00

Tradição das Janeiras não cativa os mais jovens em VFX

Tradição das Janeiras não cativa os mais jovens em VFX
Coro da Universidade Sénior de Vila Franca de Xira

Este ano sete grupos do concelho de Vila Franca de Xira cantaram as Janeiras e celebraram o Dia de Reis. Fábrica das Palavras foi palco para as actuações de vários grupos que desejaram um bom ano repleto de prosperidade e saúde.

É importante manter vivas as tradições e não deixar desaparecer as nossas raízes. A opinião foi partilhada por Manuel Alves e José Martins, membros de dois dos grupos que na noite de 9 de Janeiro marcaram presença na Fábrica das Palavras, em Vila Franca de Xira, para dar as boas vindas ao novo ano. Ambos com vários anos a cantar as janeiras, temem que a tradição não consiga resistir aos tempos, principalmente por notarem cada vez mais a falta de interesse por parte das gerações mais novas.
Natural de Paredes de Coura, Manuel Alves, 72 anos, vive no concelho de Vila Franca de Xira desde os 13 anos. Relembra a sua infância com um sorriso no rosto, em especial da época das Janeiras e do Cantar dos Reis, onde via a sua casa encher-se de pessoas que traziam as canções típicas da quadra. Mas entristece-se com a possibilidade de ver a tradição de que tanto gosta ser perdida. “Os meus pais recebiam as pessoas em casa, com os salpicões, vinho e muito convívio. Hoje esta quadra já não tem o mesmo peso e intensidade que antigamente, mas não podemos perder o contacto com as nossas raízes”, explica a O MIRANTE, logo após a actuação do seu grupo de cantares “Dos Reis às Janeiras”, da União Desportiva e Cultural do Forte da Casa.
Já José Martins, 65 anos, do grupo “Amigos do Parque”, da Associação Desportiva, Cultural e Social do Parque Residencial de Vialonga, faz questão de continuar a cantar as Janeiras e os Reis, ajudando-o a recordar as grandes noitadas que passou na sua terra natal, Mondim de Basto. “Era bom que a juventude não se esquecesse destas nossas tradições porque são importantes, mas para isso é também fundamental os municípios continuarem a apostar em iniciativas como esta para que a história não se perca”, afirma com convicção.
Para o ano de 2023, José e Manuel pedem, acima de tudo, saúde e paz para todos e que no concelho se aposte cada vez mais em iniciativas culturais onde se possa ver os seus grupos a ter mais actuações. “Por vezes a parte cultural acaba por ser um pouco deixada em segundo plano e por isso seria bom vermos mais aposta em iniciativas culturais”, sublinha Manuel Alves.
O evento contou também com a presença do Coro Notas Soltas (Vila Franca de Xira), Associação de Reformados, Idosos e Pensionistas do Forte da Casa, Academia de Cultura de Vila Franca de Xira, Coro e Rancho Folclórico da Casa do Povo de Arcena (Alverca) e do Coro da Universidade Sénior do concelho de VFX.

Rancho Folclórico da Casa do Povo de Arcena
“Amigos do Parque”, da Associação Desportiva, Cultural e Social do Parque Residencial de Vialonga

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo