Sociedade | 25-01-2023 14:52

Conselho Regional do Centro defende novo aeroporto a norte do rio Tejo

aeroporto aviao

A opção Santarém é a que tem ganho mais força entre as localizações a norte do Tejo faladas para o novo aeroporto

O Conselho Regional do Centro (CRC) defendeu a localização de um novo aeroporto “a norte do rio Tejo” por ser a que “melhor serve” os interesses do país e da região. “Tudo indica que a localização a norte do rio Tejo é aquela que melhor serve os interesses nacionais e regionais, evidenciando vantagens comparativas face às restantes soluções em estudo”, afirma o CRC, numa moção aprovada por unanimidade no dia 24 de Janeiro numa reunião realizada em Coimbra, na sede da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro.

A opção Santarém é a que tem ganho mais força entre as localizações a norte do Tejo faladas para o novo aeroporto, tendo como principais concorrentes as opções Montijo e Campo de Tiro da Força Aérea, no concelho de Benavente, ambas na margem sul.

O Conselho Regional do Centro, liderado por João Paulo Fernandes, presidente da Câmara Municipal do Fundão, destaca a importância de “uma localização de excelência face à proximidade a acessibilidades rodoviárias”, como a A1, a A23, a A13 e a A15, bem como ferroviárias. Neste ponto, realça “as concordâncias com o novo traçado de alta velocidade, Linha do Norte, Linha da Beira Alta e Linha da Beira Baixa”, além de que a localização recomendada “pode colocar o novo aeroporto próximo de um maior número de sedes de municípios, sem com isso se afastar mais de 30 minutos de Lisboa, podendo alcançar cerca de 4,5 milhões de pessoas num raio de 75 minutos”.


Por outro lado, a solução preconizada pelo Conselho Regional do Centro contribui “decisivamente para elevar os índices de coesão territorial do país”, ao permitir a construção do aeroporto “mais próximo, em termos relativos, das NUT III de mais baixa densidade” demográfica. O CRC entende ainda que a localização a norte do Tejo é “uma solução mais sustentável”, constituindo-se o novo aeroporto como “investimento que pode minimizar o impacto financeiro para o país”, beneficiando de “uma visão de longo prazo”.

A comissão técnica independente que vai estudar a localização do novo aeroporto vai avaliar localizações únicas e soluções duais. Em causa, estão a solução em que o aeroporto Humberto Delgado fica como aeroporto principal e Montijo como complementar; uma segunda em que o Montijo adquire progressivamente o estatuto de principal e Humberto Delgado de complementar; uma terceira em que Alcochete substitui integralmente o aeroporto Humberto Delgado; uma quarta em que será este aeroporto o principal e Santarém o complementar; e uma quinta em que Santarém substitui integralmente Humberto Delgado.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo