Sociedade | 29-01-2023 18:00

SMAS vão investir meio milhão a reparar condutas em Alhandra e Forte da Casa

Trabalhos nos dois locais vão demorar 120 dias cada e visam resolver anomalias na rede e ligações indevidas num lote no Forte da Casa.

Os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) de Vila Franca de Xira vão investir 557.355 euros na reparação de condutas de abastecimento em Alhandra e Forte da Casa e o lançamento do concurso público para a obra foi aprovado por unanimidade na última reunião de câmara.

Na sequência de anomalias reportadas pela Divisão de Água e Saneamento dos SMAS foi feito um estudo visando a reabilitação das redes de águas residuais domésticas e pluviais em Alhandra e esta intervenção terá lugar em meio quilómetro, abrangendo parte da rua dos Mártires da Pátria, parte da rua Dom Soeiro II e Travessa do Oleiro, de modo a permitir trabalhos de ligação ao interceptor da Águas do Tejo Atlântico, que permitirá a entrega do efluente doméstico à Estação de Tratamento de Águas Residuais de Vila Franca de Xira e também de substituição das condutas que ainda são em fibrocimento, material contendo amianto, uma substância cancerígena.

Situação semelhante vai acontecer na rua Padre Américo, no Forte da Casa, onde também foi decidido intervir para resolver anomalias detectadas nas condutas, visando remodelar a rede e rectificar ligações indevidas identificadas no lote 2 daquela rua, onde já foram verificados problemas no saneamento, como aconteceu em 2021 no prédio 21 daquela rua, onde sempre que chovia com maior intensidade os esgotos transbordavam das sanitas e inundavam as habitações. Tal como O MIRANTE deu nota, a última inundação obrigou à intervenção dos bombeiros para ajudar a tirar a água de dentro das habitações e tinha sido a terceira inundação num ano, com a água a chegar a mais de 40 centímetros de altura, causando danos em electrodomésticos como frigoríficos e máquinas de lavar.

Durante a discussão do ponto o vereador do Chega, Barreira Soares, lembrou a quantidade de condutas de fibrocimento existentes no concelho e defendeu que a sua substituição deveria ser uma prioridade para o município. O presidente da câmara, Fernando Paulo Ferreira, lembra que essas intervenções de remodelação das redes servem para essa substituição e lembra que, na altura, todas as condutas eram feitas com esse material. “Esta é uma modernização das condutas que estamos a fazer e vamos continuar. Especialmente em Alhandra a rede de saneamento e abastecimento é muito antiga”, explicou.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo